Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
amadoras ninfetas filmes porno bundas sexo anal amadoras

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Desejos Escondidos... | Acervo de Contos

Desejos Escondidos...

Eu sempre preservei minha reputação. Porém sou louca por sexo, sou escorpiana, uma mulher quente e com muitos desejos.
As pessoas ao meu redor acham que sou uma santa, poucos me conhecem de verdade. Tenho 1,67 e sou o que costuma chamar de gostosa. Seios fartos bunda grande. Devido o meu jeito misterioso desperto nos homens o desejo de conhecer algo mais em mim. E quando sei que é seguro não perco tempo.
Recentemente fui a um passar um fim de semana com a galera do trabalho em um clube e lá conheci um moreno muito gostoso. Logo estava doida pra dar pra ele.
Eram 2:30 da madugada quase todo mundo já tava dormindo ou bêbado e ele me chamou pra dar um volta, eu claro aceitei no ato, íamos a praia mais o portão de acesso estava fechado então fomos caminhar dentro do clube. Chegamos a sala de sinuca, estava muito escuro e me sentei em uma delas ele sentou do lado e logo estavamos nos acariciando, eu já estava louca. Em pouco tempo lá estava eu masturbando aquele caralho lindo, grande e grosso, estava muito duro e latejando e eu piscando pra comer ele´. Ali mesmo fiz um boquete nele, a cada sugada ele se tremia todo e eu chupava como se se fosse o último da minha vida. Quando o negócio começou realmente a
esquentar percebemos que não dava pra trepar ali e fomos procurar um lugar, então achamos um banheiro, apertado e mais bem limpinho. Quando entramos ele trancou a porta e não me deu tempo nem de pensar foi logo tirando minha roupa e alisando minha buceta q por essas alturas ja estava encharcada, disse que desde a hora que me conheceu queria me comer e estava desejando minha boquinha pequena e carnuda na sua rola. Eu já doida pela pica dele pedi pra ele me comer, enfiar sua rola na minha buceta que não aguentava mais de tanto tesão ele obedeceu e enfiou tudinho devagar e depois mais forte me chamava de putinha e disse que de santa só tenho a cara que no fundo ele tava comendo era um putinha isso me deixava mais louca. Ele não teve piedade me comia, socava aquele caralho na minha buceta até o final, sentia até as bolas dele bater na minha buceta. Depois ele sentou no sanitário e eu sentei no pau dele e cavalguei com gosto meus seios batia na cara dele com o movimento que eu fazia ele ficava louco, foi aí que dei minha primeira gozada da noite e encharque o pau dele, ele ficou muito tarado nessa hora, segurou forte no meu braço mandou eu ficar de quatro que queria comer meu cú.
Não tive escolha, aquele negão me possuia e eu queria dar tudo pra ele. Fiquei de quatro ele enfio mais uma vez na minha buceta e com os dedos começou abrir caminho pra comer meu cú, fodia minha buceta e colocava os dedos no meu cú, aí ele segurou forte meu cabelo pra olha pro meu rosto, eu olhei bem pra cara dele e disse q não queria os dedos queria o pau dele todinho no meu cú, e pedia pra enfiar sem pena ele como um menino obediente enfiou a rola na minha bunda grande e eu gemi muito mais disse pra ele ir mais forte e ele me comia e ele dizia que eu ia ser sua pra sempre porque queria me comer pelo resto da vida e socava cada vez mais forte no meu cú eu já estava quse gozando de novo, ele começou a acariciar minha xoxota eu nao aguentei e gozei ele disse que era a vez ele e fudeu muito no meu cú muito rápido e quando tava perto de gozar tirou e esporrou tudo na minha cara, eu fiquei toda banhada de porra.
Ele sem forças sentou no chão e ficamos um tempo se fazer nada nem pra falar uma palavra tinhamos força.
Me levantei primeiro, me lavei e vesti minha roupa e ele ainda sem força sentado no chão disse q eu tinha acabado com ele. Se levantou meio tonto se vestiu e saimos. Ele me deixou na porta do apartamento, pediu meu telefone mas não dei, disse que a gente se esbarrava por aí.
Entrei e todos estavam dormindo e, claro, no outro dia niguem desconfiou e continuo sendo uma moça séria e recatada que sempre fui...

 

Gostou? Vote no Conto:

13/05/2010 | 23477 visitas

 
 
 
ninfetas flagras safadas