Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

De subordinado a Escravo II | Diversos | Acervo de Contos

De subordinado a Escravo II

Por esses dias atrás, cheguei na minha mesa, na secretaria de saúde onde trabalho e vi um bilhete de baixo do meu teclado, era da minha chefe Michelle dizendo:



- Escravo inútil! Quero você hoje na minha sala as 18:10 da tarde, entendeu!! Você vai ter o que merece por me perturbar em querer resposta pra tudo. Disse que isso te custaria caro, agora vai pagar. Não se atrase. Quando acabei de lei o bilhete, gelei na hora, já comecei a soar, quando olhei no relógio era 18: 20 da tarde, já exclamei na hora, já não tinha quase ninguém trabalhando esperava, fui fechar e desligar minhas coisas correndo para subir na sala dela, quando de repente escutei seu andar ficar mais forte com o som de toc toc que fascinava minha mente e ao mesmo tempo pensei o quanto minha Rainha íria estar irritada com meu atraso. Ela apareceu na porta e disse:



- Ai esta minha cadela fedida!! Onde a inútil estava que não apareceu na minha sala há 10 minutos atrás como mandei!?



- Minha Senhora, eu estava indo agora, cheguei nesse momento da rua, não vi antes seu bilhete, me perdoe pela falha.



- Perdoa pela falha! E soltou uma gargalhada forte.



- Já disse que não admito erros sua vadia! E se aproximou rápido perto de mim e logo virou um tapa na minha cara, quando virei o rosto voltando para frente ela virou outro tapa com a costa de mão e disse;



- Isso é só pra esquentar o que você vai passar hoje, seu imundo nojento, submissozinho de merda.



- Agora vamos logo para minha sala, você já me irritou de mais por hoje.



E fomos para a sala dela, demos alguns passos e de repente ela olha para e disse;



- O que você esta fazendo de pé atrás de mim, e terminou a pergunta com outro tapa na minha cara.



- Quero você no chão, como cachorro, você é minha cadela hoje. Não te disse que vai ter que no mínimo lamber o chão que eu piso!!



- Sim, a Senhora comentou.



- Muito bom seu inútil, pode começar agora, vai lamber cada passo que eu der, até meu gabinete.



Sem ter como eu fazer nada, nem ao mesmo opinar alguma coisa fiquei como cachorro de quatro no chão, lambendo os passos que minha Rainha Michelle dava. A secretaria era grande, os corredores era longos e tinha que subir a escadaria para chegar na sala dela. Ela andava e eu ia lambendo o chão onde ela pisava. Estava cansado, meu joelho estava doendo. Mais estava louco de tesão por minha Rainha e não parava de olhar ela de costas andando e pelo ângulo como eu estava, como de um cachorro, olhava seu lindo scarpin branco com o salto agulha preto. Ela usava um vestido peça única em outras cores, mais a grande parte dos detalhes em branco. No final da escadaria ela parou e ficou olhando eu subir e lamber o lugar onde ela tinha pisado e disse:



- Parece estar cansado escravo!! Eu disse que você ia pagar caro e em seguida gargalhou alto e sarcasticamente.



- Anda logo com isso, você não sabe o que te espera ainda inútil.



Finalmente chegando em frente ao gabinete dela, tinha um largo e grosso tapete, eu estava logo atrás dela, quando disse:



- Capacho! Deite-se aqui olhando para mim, não vou sujar meu tapete pra entrar na sala, quero você de meu tapete.



Eu estava muito cansado, com muita sede, mais tava vendo um sonha virar realidade. Aquela linda mulher, poderosa e cheia de autoridade, me dominando, me humilhando muito e agora me fazendo de seu tapete, com aquele lindo salto alto. Deitei-me e ela subiu em cima, e começou a de esfregar em mim, limpando mesmo seus sapatos.



- Você nasceu para isso inútil, para esta de baixo dos meus pés, ta gostando cadelinha suja, de seu meu tapete!? E assim pisou forte em minha cara, esmagando meu nariz. Quando ela terminou e desceu, minha camisa branca estava suja de marcas nítida de sapato.



- Seu verme falou forte, vai ao banheiro e limpe esse sua língua nojenta que vou precisar muito dela ainda hoje. Mais lave muito bem, escove-a muito bem se precisar use sabão seu idiota e terminou rindo muito.



- Terminou seu lerdo, impaciente ela disse, tire toda sua roupa e venha até mim.



Ansioso e com muito tesão por estar passando aquela situação toda, que nunca imaginei passar na vida fui até a mesa dela.



- Quem falou pra você ficar de pé seu inútil, Paff!! Outro tapa forte na minha cara, você é minha cadela ajoelhe-se.



- Como você é um ridículo, um estúpido, você não vale nada, é um verme mesmo, como pode aceitar tudo isso, toda essa humilhação. Quer desistir? Ainda esta em tempo é só falar que amanha mesmo te mando embora por justa causa, quer parar ou vai continuar!?



- Quero continuar minha Rainha, eu preciso do meu emprego.



- Então você esta certo disso né? Você é meu objeto de prazer daqui pra frente, faço com você o que bem entender, será minha cadelinha, minha empregadinha e também minha putinha, e deu muitas gargalhadas.



- Você só serve para isso, para me servir, para me satisfazer do jeito que eu quiser!! Não terá mais vida, vai viver para mim agora, vou ti colocar no seu lugar e vai saber para que existem os homens, e mais gargalhadas.



Eu estava totalmente entregue, não podia fazer mais nada, ou perderia meu emprego. Eu assumi de vez minha condição de total submissão àquela mulher, mais no fundo estava amando aquilo tudo, vivendo um sonho com aquela mulher Maravilha que era Dra. Michelle.



- Vejo que está com tesão escravo. E com o bico do sapato apertou a cabeça do meu pênis até minar muito liquido dele, passou bem o sapato e o bico e disse:



- Chupa verme, agora! Engole a frente do meu sapato inútil.



- tudo bem!! Ela o que disse? É sim minha Dona e chutou minha cara.



- Sim minha Dona, chuparei tudo. Ela de pernas cruzadas e eu sugando o bico do seu sapato como ordenou. Fiquei ali por uns 15 minutos, quando ela disse;



- Já chega cadelinha, quero que você chupe outra coisa agora. Quando abriu as pernas e disse;



- erga meu vestido e tire minha calcinha agora!!



- Sim minha Rainha. Quando fiz isso, ela mais do que depressa pegou meus cabelos e enfiou entre suas pernas. Estava bem molhada também a Dra. Michelle, o prazer era único, o gosto inconfundível e minha dona ficando louca de tesão, ela gemia de prazer e dizia;



- Coloca essa língua nojenta toda aqui dentro, continua, se parar é um homem morto! Fiquei lambendo e chupando minha Rainha durante um bom tempo, até ela chegar ao êxtase.



- Isso seu verme, esta aprendendo, é para isso que serve, só pra me satisfazer.



- Esta com sede seu inútil?



- Sim minha Rainha, preciso de água.



- Vai ter água sim capaxo!, ficou de pé bem próximo a minha boca e disse abre a boca. Quando nem deu tempo ela começou a liberar jatos de urina na minha boca e no meio das gargalhas de prazer dizia pra eu não desperdiçar nada que seria a única água que eu ia ter.



- Vai ao banheiro e se limpe imprestável.



Quando voltei de joelhos como um cachorro ou melhor uma cadela como ela preferia, ela estava de pé nua por total, só com o scarpin, e veio em minha direção. Eu não acreditava naquilo q estava vendo, minha Dona nua, linda, Poderosa, com aqueles seios fartos e rosados. Parou em minha frente, ficou olhando e passou o salto do sapato na minha Bunda dizendo;



- Essa bundinha branca e lisa não vai ficar assim por muito tempo, será minha putinha outro dia, porque agora quero ver se esse pintinho inútil que você tem, serve para alguma coisa alem de ficar com tesão quando vê sapatos de salto.



Ela sentou no sofá que tinha no gabinete e disse:



- Minha cadela, pule no colo de sua dona.



- Agoraaa, gritou!!



Eu mais do que nunca, pulei no colo de minha Dona, como um cachorro mesmo, quando vê seu dono chegar.



- Quero ver se consegue me agüentar com esse pintinho, seu inútil!! Isso me irritou profundamente e pensei no que minha Dona iría ter agora. puxei uma de suas pernas para o alto e a escorei em meu braço e num ato de loucura, de pé, ela encostada no sofá , soquei com tudo meu pênis dentro daquela vagina quente e gostosa, passei a bombar o ?pintinho inútil? com força por várias vezes só pra ver o que minha Rainha ia dizer, foi quando ela disse em meu ouvido: ?não goza dentro capaxo?, mas a essas alturas eu tava muito instigado! eu enfiava meu pênis com tudo, com força, sentia ele rasgando dentro dela, eram várias bombadas sem parar, ela gemia e se contorcia, até que eu senti que não dava mais pra segurar e tirei rapidamente meu pênis e jorrei com muita potência no sapato dela, por fora e por dentro. Eram jatos de esperma e espasmos que não cessavam, foi muito bom! Eu vi aquele scarpin branco ficar lotado e muito melado, até à escorrer pelo chão! Os dois estavam acabados. Levantei-me e ela disse:



- Onde pensa que vai!? Vai limpar toda essa sujeita agora!! Quero meus pés e meus sapatos bem limpos, entendeu sua bixinha inútil, vamo!! Mete a boca agora, lambe tudo!! Não gosta de sapatos, não é louco por isso!? Não morre de desejo por lamber e limpar eles inútil!!! De sentir o gosto dos meus pés!!! Começa agora e sente o gosto da sua própria sujeira... e ela não parou mais de rir da minha cara!!

 

Gostou? Vote no Conto:

13440 visitas