Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Com o pai da amiguinha de meus filhos | Diversos | Acervo de Contos

Com o pai da amiguinha de meus filhos

Sou Ana Maria, 30 anos, casada, 2 filhos, 1,62m, 58Kg, branquinha de cabelos escuros lisos e curtinhos, olhos claros, meus atrativos são os seios firmes e as coxas bem torneadas. Nunca pensei em escrever num site de contos, apesar de adorar ler os mesmos, mas nunca me vi em uma situação que fosse diferente e excitante para relatar... até o ocorrido na semana passada.

Acordei bem cedo cheia de tesão, meu marido já havia ido para o trabalho, sem falar que ele não me come há 5 meses (alegando stress do trabalho), fui para a Internet e li contos eróticos fantásticos, sempre me masturbando. Meus filhos acordaram e se preparam para ir ao colégio, peguei o carro como sempre e ao deixá-los na porta do colégio fui abordada por um pai de uma amiguinha de um de meus filhos. Rubens (o pai, moreno alto, cabelos pretos, tipo conquistador, alinhado em terno escuro), já nos conhecíamos de reuniões escolares e eventos do colégio... se aproximou e disse: seu carro está fervendo, foi quando notei uma leve fumaça de vapor sob o capô e olhando o marcado estava no vermelho... ele falou: não há problema, estacione mais à frente e desligue o carro para esfriar... iniciamos uma animada conversa, comigo relatando que só coloco combustível e rodo com o carro sem atenção alguma aos outros itens de segurança.... ele disse que sua ex-mulher era igual, nossa conversa mudou de rumo, soube que era separado, só tinha uma filha era advogado com escritório próprio... pois bem completada a água do reservatório meu carro estava pronto para rodar... foi quando Rubens me convidou para tomarmos uma café... fomos à pé até uma lanchonete próxima e demos continuidade ao papo....foi quando percebi que estava sendo paquerada... sem contra tempos, perguntei: - Você está me dando uma cantada?...ele sem jeito, me elogiou e disse: - Sim.

Pegamos seu carro e fomos direto para um motel, eu só de calcinha e ele de cuecas, nos abraçamos, nos beijamos e eu ajoelhei baixando sua cueca e liberando um cacete já duro, não grande mas grosso e com a cabeça coberta por um prepúcio saliente.... arregacei a pele e enfiei aquele pau na boca, chupando com vontade, Rubens em pé gemia de tesão, ora eu metia a rola inteira na boca, ora lambia só a cabecinha e lambia seu saco engolindo as bolas... não resistindo tanta masturbação ele anunciou que iria gozar, enfiei a rola na boca e senti os jatos de esperma na minha garganta... quase engasguei mas sorvi toda a porra deixando sua pica limpinha.

Ele me deitou na cama, tirou minha calcinha e se deparou com uma xoxota peludinha ainda com cheiro de meu gozo pelas siriricas que toquei pela manhã....sem se encomodar com o odor forte ele lambeu minha gruta desde meu cuzinho até o clitóris, as vezes mordiscando meu grelinho.... entre dedadas no cu e na buceta ao aumentar as lambidas no meu sininho me fez gozar deliciosamente.

Juntos no banho, ensaboei sua rola até que ela ficasse dura como pedra... encostei minha bunda em na sua vara e fiquei rebolando... até que ele pediu para que eu curvasse meu corpo para frente e em dó meteu a rola no meu rabo....(adoro dar o cu) e embaixo d?água com o vapor tomando conta do box, a dinâmica na metida forte que Rubens estocava meu cu ....fui ao delírio e entre gritos e gemidos, senti a porra sendo despejada em meu rabo.

Concluímos o banho e fomos para cama.... trocamos carícias, beijos ...falei do corno do meu marido....e quando vi o pau de Rubens estava pronto para mais uma.... deixei ele deitado de costas e subi em sua rola direcionando-a para dentro da minha buceta, recebi aquela grossura toda dentro de mim e comecei a cavalgar....ele segurava meus seios e apertava meu mamilos..... demoramos muito nessa foda até que gozamos juntos.

Mais um banho e dessa vez foi Rubens que debaixo d?água me proporcionou um sexo oral sem precedentes.... me lambeu até sentir meu gozo escorrer pelas pernas... as quais tremulas de fraqueza quase me fazem cair do relaxamente pelo qual passei.

Nos aprontamos e fomos de volta para o colégio, pegar meu carro e as crianças pois já era hora da saída deles.

Agora nas férias escolares estamos marcando encontros em horários variados....não fico mais na vontade...Rubens não quer casar comigo, nem namorar...só quer me fuder...tem coisa melhor??

 

Gostou? Vote no Conto:

55916 visitas