Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

A viajem de Camila | Diversos | Acervo de Contos

A viajem de Camila

A viajem de CamilaJá faz muito tempo que eu deixei de ser criança, não é de hoje que sinto desejos intensos que percorrem todo o meu corpo, sinto vontade de ser devorada e de gritar de prazer, entretanto nem imagino como, já que até alguns meses sonhava em perder minha virgindade com o amor da minha vida. Como era infantil o meu pobre coração, ainda bem que as feridas nele fincadas me tornaram uma mulher de verdade, agora só quero sentir esse prazer incontrolável e  ser possuída por muitos homens até que todo esse fogo guardado entre as minhas pernas cesse e eu consiga viver em paz.Hoje acordei com vontade de me tocar e de ter um orgasmo feroz, mas vou me conter porque escolhi esse dia para perder minha virgindade. Estou saindo finalmente para minha viagem de 45 dias pelo mundo. Quero ser possuída em todas as cidades que pisar e quero sentir cheiros diferentes e quero ter prazeres diferentes e principalmente quero esquecer que o amor existe.Na minha mala tudo o que vou precisar, meus sutiãs de ceda minhas calcinhas fio deltal e todos aqueles óleos e cremes para massagear cada centímetro do meu corpo que após muito sexo e prazer vai precisar de descanso.Estou saindo pela porta como uma menina e vou me tornar uma mulher de verdade. Ao entrar no carro tive meu primeiro surto de loucura, como sempre ao pegar um taxi sento-me na frente, sempre tive o habito de conversar com os taxistas, mas nada demais, só conversas sobre o tempo e sobre o transito difícil da cidade, entretanto quando me sentei e vi aquele homem forte e suado ao meu lado senti minha xana queimar imediatamente. Meus seios que a cada dia ganhavam mais forma e volume se empinaram e senti que não agüentaria segurar aquele prazer por muito tempo. Olhei em seus olhos e com os lábios bem empinados e molhados disse bem próximo ao seu ouvido:- Preciso chegar ao aeroporto em uma hora, mas se você for bem rápido podemos fazer uma parada em algum lugar...Seus olhos se arregalaram e na mesma hora ele entendeu que eu precisava ser dele.- Aposto que eu faço você chegar no aeroporto em 20 minutos, assim sobram 40 minutos para pararmos em algum lugar...Nunca senti minha xana tão quente, ela estava molhada e tremia a cada palavra que ele dizia.- Então vá logo por que não posso me atrasar.Disse ainda mais perto de sua orelha e acabei dando uma lambida bem molhada e uma mordida leve, ele arrancou com o carro e quando vi já estava com a mão na sua calça procurando por sua tora grossa e suculenta. De fato era bem grossa e suculenta, a cabeça era redonda e pontiaguda, era grosso e forte, me imaginei em cima dele trepando como uma louca e gemendo de prazer. Acho que não resistiria muito e tinha quase certeza que ele seria meu em pouco tempo.Aqueles olhos âmbar e aquela barba mau feita me deixavam louca e eu continuava a acariciar seu pênis com força e desejava que chegássemos logo. Ele passou a mão pela minha perna e devagar foi indo mais longe, naquele momento agradeci estar de saia pois aquelas mãos fortes entraram bem fundo na minha xana, ele acariciou bem lentamente e quanto mais ele passava mais ela ficava molhada, ele foi chegando a minha calcinha pro lado e enfiou aquele dedo grosso e macio na minha xana e por um segundo achei que ia gritar de tanto prazer, aquele vai e vem era maravilhoso. Cada vez que tinha que trocar a macha eu ficava frustrada, mas era recompensada logo em seguida com aquele toque enlouquecedor. Nem nos meus sonhos mais loucos me imaginaria sentada em um taxi com as mãos na tora grossa daquele homem forte e suado enquanto ele enfiava aquele dedo gostoso na minha xana, era um ótimo começo de viagem.Foi muito rápido quando me dei conta estávamos com o taxi parado em baixo de um viaduto, o lugar parecia abandonado. Ele olhou pra mim como um canibal e pegou no meu cabelo com força me puxando pra perto.- É isso que você quer vagabunda?Eu me senti ainda mais excitada com aquela voz grossa me chamando de vagabunda- É isso que eu quero, quero que você enfie essa sua tora gostosa em mim com vontade e me faça gritar de prazer!Ele me puxou com força pra cima dele, era tão forte que eu nem precisei fazer força, quando vi ele estava beijando meu pescoço e apertando co força a minha bunda, estava tão gostoso aquela putaria que mesmo que acabasse ali eu já sairia satisfeita.Ele abriu minha blusa com cuidado, nem parecia aquele homem bruto e forte e quando meus melões pularam pra fora ele meteu a língua e deu mordidinhas de leve nos mamilos enquanto gritava:- Sua vadia gostosa, esses peitos são gostosos igual a sua bunda, vou meter nela também sua vagabunda, vou meter com vontade...Eu respondia cada vez mais excitada:-Mete gostoso, mete em mim...Ele abriu a porta do carro e me colocou pra fora, apoio as minhas mãos no teto do taxi e eu coloquei a minha perna apoiada na frente do carro de costas pra ele, ele empurrou minha calcinha pro lado e com a outra mão apertou meu peito com força enquanto falava no meu ouvido:-Eu vou meter gostoso vadia, se prepara.Meu coração acelerou e eu não podia mais esperar nem um segundo, empinei minha bunda pra trás e senti quando ele colocou aquela tora quente e grossa na direção da minha xana, ele enfiou um vez e tirou e mais uma e logo depois acho que percebeu que eu ainda era virgem.- Eu vou meter ai pela primeira vez vadia?- Vai gostoso, mete logo, me faz gemer, me faz gozar, me enlouquece antes que eu exploda de vontade.Ele enfiou com mais vontade e eu senti aquela tora quente dentro de mim, esqueci de tudo que tinha envolta, mesmo que alguém passasse por ali eu ao veria, o mundo parou e tudo que eu sentia era aquela boca quente no meu pescoço gemendo de prazer e aquele cacete enorme entrando e saindo da minha xana, eu me mexia pra frente e pra trás como uma cadela no cio e gemia como uma louca era como se eu sentisse que ia explodir e faltava só um pouco pra isso então eu gritava com força implorando pra ele continuar:- Vai, vai, ta quase, ah vai, você é bom nisso, mete gostoso, mete...-Vadia gostosa, vou te deixar toda molhada sua vagabunda...Eu estava louca de tanto prazer e gritava como uma louca, aquela mão grande e macia acariciava meus peitos e descia pela barriga, de repente ele foi descendo e me virou de frente pra ele, enfiou de novo o cacete dentro de mim e continuou aquele vai e vem gostoso cada vez mais forte e mais rápido, agora ele passava a mão na minha bunda e enfiava o dedo bem no meu cuzinho. Foi uma sensação diferente, como se o prazer pudesse ficar ainda maior.- Mete no meu cu, mete!Eu implorei como uma vadia de verdade e ele imediatamente atendeu, colocou pouco a pouco aquela rola grossa no meu cu e parecia que eu ia explodir de tanto prazer ele meteu lá por um tempo e quando eu me dei conta já avia passado muito tempo que estávamos ali naquela putaria gostosa.- Me faz gozar agora, porque eu tenho que ir embora!- Quer gozar vadia?- Quero! Me faz gemer faz!-Então se prepara!Ele me jogou no banco do carro e começou a meter com muita força enquanto apertava os meus peitos,  a aquela altura o desconforto do carro nem importava mais, eu só gemia e pedia mais. Ele meteu com tanta força que em pouco tempo eu comecei a sentir, foi como estar subindo em uma montanha russa, você sobe e sabe que alguma hora vai ter a descida forte, então deseja que chegue logo e eu desejava como uma louca, e gritava:- Vai! Vai! Não para! Não Para!E ele fazia ainda com mais força, de repente senti todo o meu corpo se contorcer, como se uma corrente elétrica passasse por mim, eu gemi como uma louca e senti aquele liquido quente e molhado saindo de mim, logo em seguida ele enfiou os dois dedos lá dentro com muita força e parecia que tinha ainda mais prazer pra vir, conforme ele mexia mais eu me contraia e mais eu ficava louca de prazer. No fim eu peguei a rola dele e enfiei na boca, não me restava mais nada a fazer a não ser chupar aquele pau que me deu tanto prazer, eu chupei até ele gozar e depois de toda aquela putaria olhamos um pro outro e sem dizer nenhuma palavra entramos no taxi e fomos embora até o aeroporto.Chegando lá ele puxou meu cabelo com força e me deu um beijo molhado e cheio de vida me deixando excitada de novo, mais eu não poderia fugir pra mais uma transa afinal tenho uma longa viagem pela frente.

 

Gostou? Vote no Conto:

15013 visitas