Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Realizei a fantasia do casal de Curitiba | Cornos | Acervo de Contos

Realizei a fantasia do casal de Curitiba

Gosto de sair com casal, ajuda-los em suas fantasias, mas este conto foi bem diferente.

Recebi um e-mail de Kelly, dizendo ter 25 anos, casada, cursando direito na UTP em Curitiba. Seu marido Fábio, também 25 anos, moreno, tinha vontade de ver ela transando com outro.

Trocamos e-mails por algumas semanas, e marcamos de nos conhecer os três. Simpaticamente me convidaram a ir a sua casa, onde fui, pois, sou discreto, e não tenho interesse em prejudicar ninguém. Fui recebido por Fabio, rapaz magro, mas simpático. Ao entrar Kelly estava na porta, me esperando, ruiva, com a pele branca, algumas sardas, uma cinturinha pequena e uma bunda de parar o trânsito, que mulher linda!

Entrei, eram 15:00 hs em uma sexta feira, batemos papo eles queriam saber como funcionava, como foi que eu fiz com outros casais iniciantes, falei tudo para ficarem tranquilos. A conversa estava boa mas já era 17:00 hs e quase estava na hora de Kelly ir para faculdade, quando Fábio saiu da sala onde conversávamos deixando eu e Kelly sozinhos. Senti que era um sinal, Kelly me olhou envergonhada, peguei ela pela mão e perguntei se poderia avançar o sinal, nesse momento ela me agarrou e me deu um beijo longo, dizendo que estava toda molhada de tesão de mim, passei a mão em seu corpo, sentei no sofá e ela veio em meu colo, estava de vestido, meu pau estava muito duro, Kelly é muito gostosa, ela abriu minha calça, puxou meu pau, e começou a lamber, babou um monte em meu pau, sentou em meu colo novamente puxou a calcinha de lado e deixou escorregar para dentro dela, senti meus 19 cm deslizar fácil, Kelly estava muito molhada, peguei firme em sua bunda que enchia minha mão, ela rebolou um pouco e senti ela morder meu pau, estava com tanto tesão que gozou rapidamente. Peguei Kelly, deitei ela no sofá e fui chupa-la, é muito bom lamber uma bucetinha inteira, tirei sua calcinha e vi aquela bucetinha lisa, molhada, quente e rosada, foi quando Fabio entrou na sala, dizendo pelo visto gostou dele né amor? Ela respondeu, já até gozei no pau dele. Fabio sentou no outro sofá e ficou assistindo, chupei , lambi, abocanhei seu clitóris, suguei e dava linguadas até senti-la gozar em minha boca, na mesma posição, encostei a cabeça do pau em sua bucetinha em mandei Fabio vir mais perto ver, ele chegou perto, ele estava se masturbando com seus 14 cm, pegou no meu pau e disse se poderia colocar em sua mulher, falei que sim, ele encaixou na sua esposa meu pau, onde fui colocando devagar para ele ver sua mulher acolhendo outro. Quando estava inteiro dentro dela, comecei a fazer movimentos, no inicio leves, mas o ritmo foi aumentando, quando reparei estava socando forte em Kelly, sua bucetinha era apertada, dava vontade de meter e meter mais de deliciosa. Virei ela de quatro, Fabio pegou em meu pau e colocou de novo em sua esposa, tive a visão maravilhosa daquela bunda linda, grande e branquinha para mim, Kelly gemia, conforme eu entrava nela, enrolei minha mão em seu cabelo e dava tapas em sua bunda, puxando ela de encontro a mim, chama ela de puta, safada, Fabio beijava ela, dizendo que era um corno feliz, e Kelly me pedia para humilhar mais ela, sua bunda branquinha estava vermelho, eu socava que chegava deslocar o sofá do lugar, sua vadia gostosa, gosta de dar na frente de seu marido, putinha, nessas palavras, e nas socadas que eu dava Kelly gozou de novo. Já eram 18:30 hs, Kelly falou que estava atrasada, parei de come-la, nem havia gozado, mas não queria atrapalhar ela.

Fiquei conversando com Fabio ele me agradecendo, por ser carinhoso e entender a situação, principalmente por ser discreto e disse que queria fazer de novo, falei tudo bem e me ofereci a levar Kelly para faculdade já que é caminho para mim. Ele aceitou disse que iria ver se ela não se importava, foi quando Kelly desceu as escadas mais linda ainda, com uma calça coladíssima deixando seu corpo mais gostoso, e sua bunda muito amostra. Fabio disse que não gostava de vê-la assim, ela disse que hoje ele era um corno manso e por isso pela primeira vez ela iria putinha para faculdade. Fabio perguntou se eu poderia levar ela, ela aceitou.

Despedi de Fabio e fomos a UTP, já estávamos atrasados a primeira aula, quando Kelly recebe um Watts de sua amiga dizendo que não teria a primeira aula, me animei, pois, teríamos um tempo a mais juntos.

Chegamos na faculdade, estacionei o carro em um lugar mais distante no estacionamento, e ficamos dando muita risada sobre o acontecido, ela disse que foi maravilhoso, que foi melhor que pensava, estava tensa, mas ela se sentiu bem comigo, disse que havia dado para outros caras antes do casamento, mas nada com a voracidade que eu comi ela, que nem o marido tinha aquela pegada. Nesse momento nos beijamos, e as caricias começaram de novo. Tirei a calça de Kelly dentro do carro, ela me disse que sempre teve vontade de dar naquele estacionamento, que sabia que suas amigas tinham feito já e ela passava vontade, falei que eu iria realizar sua fantasia. Kelly seminua, veio no meu colo, e sentou no meu pau, disse que estava com a bucetinha ardida de eu meter nela, mas estava com tanto tesão que daria a noite toda para mim.

Ela rebolava gostoso, meu pau estava muito molhado do néctar de sua bucetinha, coloquei de quatro no banco do carro e entrei gostoso nela, foi quando ela decidiu ligar ao marido. Amor não teve a primeira aula, e adivinha estou de quatro no carro de Bruno e ele ta socando em mim, conforme ela falava com o marido eu socava mais, ela colocou no viva voz, e mandou eu meter muito, ela falava escuta seu corno, ele me come tão gostoso, vou dar sempre para ele, goza em mim, quero tua porra, vou fazer meu marido me chupar depois, gozo meu comedor, nessa hora, não tem como aguentar, aquela bunda linda arrebitada, a bucetinha encharcada e uma delicia pedindo sua porra, enchi aquela buceta, gozei muito.

Recompomo-nos, e ficamos nas caricias e nos beijando, Kelly me agradeceu muito por realizar a fantasia deles, e pela carona. Eu que agradeci, pela tarde, e pela companhia de uma mulher tão linda.

Nos despedimos, ela foi para aula e eu para casa, por volta de meia noite, Kelly me mandou Watts, dizendo que todo mundo na faculdade a olhava por que tinha ido tão gostosa, suas amigas perguntaram o que havia acontecido, pois, ela nunca foi tão safada para aula, disse que chegou em casa seu marido queria come-la, mas ela não estava aguentando, então Fabio chupou sua bucetinha com restos de minha porra ainda, e ela chupou ele para gozar.

Pediu-me para não perder meu contato, e nossa amizade só aumentou, uma vez a cada quinze dia levo Kelly para aula, de presente ganho uma bucetinha rosada para meter.

 

Gostou? Vote no Conto:

6976 visitas