Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Rapidinha na praia! | Cornos | Acervo de Contos

Rapidinha na praia!

Bem pessoal meu nome é R. A 6 anos namoro uma gatinha chamada Sabrina. Ela tem 1,65 m ,seios médios, bundinha grande, pele branca, macia e cheirosa... Faz o tipo inteligente, meio nerd, mas que esconde muito fogo e tesão entre as pernas.

Nós namoramos e sempre tivemos muito tesão um pelo outro e uma vida sexual extremamente ativa. Todavia, passamos por algumas dificuldades e depois de tanto tempo, acabamos terminando. Porém nunca perdemos contato e viviamos entre conversas quentes no msn e masturbações na web cam. Ela sempre exibindo aquela bucetinha branca, molhada e muito bem raspadinha.

Depois de uma semana separados, resolvi que já era hora de eu voltar a meter meu pênis muito grosso de 18 cm naquela cosinha gostosa e apertada. A buceta dela tem essa particularidade... Parece que estou sempre a desvirginando ... Uma delicia.

Resolvi que iriamos a praia, de preferencia uma de pouco movimento pois tinha intenções claras. Nos encontramos e ao chegar a praia, Sabrina fez questão de expor aquele corpo lindo naquele biquini comportado, mas muito sexy... Ela se veste como um anjinho, tudo isso pra esconder o desejo ínsano que ela tem.

Estávamos sentados na areia eu com a minha sunga preta espondo pra ela meu musculos bem distribuidos em 2 metro de altura, ela me admirava e eu não conseguia deixar de reparar aquele capozinho entre as suas pernas... Eu castigava ela e a enchia de tesão dizendo muita sacanagem e passando a mão entre suas coxas, beijando seu pescoço e nuca.

Depois de muito provocar percebi uma manchinha em seu biquini! Pois é, ela estava muito enxarcada e delirando de tesão. Sem muito me preocupar com o movimento na praia, arrastei levemente seu biquini pro lado e comecei a massagear seu clitóris... Ela viajava... Sua buceta transbordava... Quando percebeu minha pica querendo fugi da sunga... Demonstrou ainda mais tesão e disse: "Ai, quero esse pau grosso aqui dentro da minha buceta... Por favor!" Ela implorava pra ser arrombada. Eu tentava imaginar uma forma de comê-la, até que observei uma construção no fim da praia, uma espécie de túnel. Arrastei-a até lá tentando disfarçar meu pau esticando a pobre sunga.

Ao chegarmos lá, ela tirou minha sunga e iniciou um boquete maravilhoso. Sua boca é pequena e meu pau não entra todo, mas ela se esforçava como uma vagabunda sedenta por sexo, e me observava gemer de tesão. Até que me pediu": "Vai me foder ou não?". Como mencionei anteriormente, Sabrina é uma devassa disfarçada de anjo, e isso me excita demais.

Rapidamente peguei a com força coloquei no alto e apoiada numa parede e presa ao meu pau, comecei a arregaça-la sem piedade, num movimento frenético e gostoso. Nesse momento parecia que só existia a gente no mundo, ela sentia minha vara a arrombando e nem se importava com a profundidade como em outras vezes... Ela só queria gozar muito.

Depois de alguns minutos naquele frenesi, não aguentamos e gozamos forte. Ela se contorcia de tesão, se segurando pra não gritar e eu enchia aquela buceta pulsante de gozo, fazendo-a pingar muito. Sabrina em meio àquele orgasmo recente, tentava se ajeitar... Seu biquini cismava em entrar no meio daquela bucetinha que parecia deflorada e em suas pernas meu esperma escorria.

Resolvemos então ir pra água nos lavar e namorar um pouco, trocar caricias, como um casal que verdadeiramente se ama e que nunca deveria ter se separado. Sabrina eu te amo

 

Gostou? Vote no Conto:

39233 visitas