Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Pedreiro roludo pegou minha mulher | Acervo de Contos

Pedreiro roludo pegou minha mulher

Eu e minha mulher resolvemos fazer uma reforma na casa . após alguma procura e algumas indicações contratei um pedreiro chamado Marcelo, que trabalhava com mais dois ajudantes. Esse Marcelo era um cara que devia ter 1,65 de altura os companheiros de trabalho, o chamavamele de baxinho por causa da sua altura em compensação era muito forte um braço do cara dava dois dos meus as mãos pareciam uma raquete e dedos grossos e mãos ásperas do trabalho pesado , um cara convencido gostava de ficar contando vantagem das mulheres que pegava e gastava quase todo seu dinheiro com prostitutas. Conhecendo o gênio da minha noiva e que era uma mulher super feminista alertei-o para que não se ficasse falando essas coisa na frente dela. Como trabalhavam por empreitada trabalhavam no sábado o dia todo , dia em que nos tiravamos para limpar o terreno e cuidar da horta , vindo ela do interior tinha que ter uma horta em casa. Vestiu um shortinho bem coladinho e um bustiê tomara-que-caia, que mostrava toda aquela delicia que era e fomos par ao quintal quando os caras viram aquela maravilha ficaram de boca aberta disfarçaram mas percebi que ficaram olhando não dei muita bola também com aquele espetáculo quem não olharia. Entre uma ida e outra para dentro de casa quando voltava percebia que o baxinho tarava ela descaradamente , pensei comigo se ela perceber vai da merda . no final do dia como era um sábado muito quente antes de irem embora ofereci uma cerveja para eles , afinal estavam fazendo um ótimo trabalho. Conversa vai conversa vem o baxinho acaba cós contando que na noite anterior tinha saído com duas do baile e levado pro motel e minha noiva escutou e soltou-lhe os cachorros dizendo ? não tem vergonha um homem casado e com filhos fazendo esse tipo de coisa e ainda cota vantagem . antes que ela continuasse ele disse cada um leva a vida que quer, largou a cerveja e saiu sem dizer mais nada. Na segunda veio conversar comigo sobre o acontecido perguntando se eu quisesse que ele mandava outro no seu lugar disse que não tinha nada a ver e que tinha serviço so para mais uma semana. Na quinta minha noiva chegou para o almoço e não percebeu que o baixinho não tinha saído ainda, como era época de calor chegava a casa e ficava bem a vontade justo nesse dia ela ficou so de calcinha e uma camisa social minha. Ao sair do quarto deu de cara com ele e levou um susto ele por uns instantes ficou paralisado vendo aquela deusa ele ainda assustada virou-se e entrou no quarto novamente, eu que estava em outro cômodo da casa vi toda e sena, passando despercebido, depois que ela entrou no quarto ele foi ate a porta da cozinha e disse -to indo seu Felipe. Fui ate a cozinha como se nada tivesse acontecido, pois não era culpa dele, e disse que tudo bem e ate às duas horas. Notei que estava com um grande volume nas causas e todo disfarçado após isso minha noiva saiu do quarto toda nervosa. mas não comentei nada e fiz de conta que não percebi nada para não criar um clima ruim por que coisas assim acontecem.
Sempre dormia um pouco no começo da noite e não via quando ela chegava acordei como era de costume conversava um pouco e depois ia para o trabalho pois trabalhava de mecânico em uma multinacional à noite. Antes de sair para pegar o especial dei um beijo bem gostoso naquela boca e tentei abrir seu roupão ela me disse ?não seu chato não e para ver agora e uma surpresa para quando você chegar de manhã, mas insisti e disse ?há me da so uma palhinha para que eu passe a noite inteira pensado em você . ela disse ?ta bom so uma olhadinha. se afastou e abriu e fechou seu roupão. Estava so com uma minúscula causinha transparente deixando sua buceta toda ha mostra, fiquei excitadíssimo, mas tinha que ir trabalhar e nessa brincadeira acabei saindo em cima da hora, entrando na rua que pego o especial recebo que já estava pra sair corri então mas não deu mais tempo. Voltei para casa para ir de carro. como o ponto fica numa rua nos fundos da minha e tinha um terreno baldio bem atrás da nossa casa resolvi cortar caminho ao me aproximar da casa percebi que chegava alguém, na hora você fica sem ação sem saber ao certo o que esta acontecendo à ansiedade toma conta de todo o seu corpo as pernas travam a respiração fica pesada que nem se consegue respirar direito e a tremedeira, parece que esta dentro da geladeira. Mas me contive para esperar para ver o que estava acontecendo e quem estava chegando, na hora passa mil coisas pela cabeça. Fiquei escondido por traz de um arbusto para ver melhor quem estava chegando, era o baixinho e sabendo de sua fama voltou toda aquela ansiedade que ia e vinha. então veio ate a porta da cozinha bateu e chamou pelo meu nome ,coisa que me fez sentir-me mais aliviado, vi que a luz do quarto se acendeu e em seguida a da cozinha ela falou alguma coisa que por estar onde eu estava não consegui escutar então ele disse ?o dona Márcia e que eu esqueci os documentos do carro na caixa de ferramenta será que a senhora não podia pegar pra mim e que eu preciso sair com o carro e sem documento não da. Fez-se um pequeno silencio então ele pegou suas chaves, me deu mais um gelo, tirou uma das chaves do chaveiro e colocou por debaixo da porta para o meu alivio nessa hora pensei em me revelar dizendo que tinha perdido o especial mas tinha demorado muito perceberiam que estava espiando,sei que passaria vergonha e acabaríamos brigando, ia esperar que tudo acabace, ele falou com ela novamente ?e que a chave tem um segredinho não pode colocar ela toda. Deu-se mais um tempo e ele falou novamente ? e que eu preciso do documento. Fez-se mais um silencio, e escutei o barulho da fechadura se abrindo, ele pediu licença e entrou, nesse momento pulei o muro e fui ate a janela da lavanderia onde estava as ferramentas e conseguia ver a porta da cozinha. Quando cheguei à janela ele já estava voltando e ela estava na porta esperando vestida com meu roupão e com cara de poucos amores.nesse momento já tinha passado um pouco da ansiedade e ate estava achando toda aquela cena excitante não conseguia entender o que estava sentindo. Ele foi em direção a porta onde estava ela e perguntou ?onde esta o doutor Adriano?
-esta dormindo tem que trabalhar cedo
-por que você esta mentindo pra mim eu vi ele correndo para pegar o especial. Você tem medo de mim.
-já pegou seu documento, thau.
-você e muito grossa vou te ensinar bons modos. E fechou a porta ela tentou abrir novamente mas ele a segurou pelo roupão, ela assustada disse ?o que você pensa que esta fazendo. Tentou se soltar mas ele era muito forte e com a outra mão segurou as mãos dela ela ameaçou gritar e ele disse ?como você vai explicar a maneira que eu entrei. Ela fez um pequeno silencio ainda se torcendo tentando se soltar . pensei comigo por que ela não grita pois ele a enganou,mais uma vez a ansiedade mas agora com tesao. Sem saber o que fazer apenas esperei e se ele tentasse machucar ela então iria interferir pois ate então aprecia que ela também queria apesar de toda a resistência. Após alguns instantes ele deixou ela lutar então levantou-a do chão segurando relo roupão como se fosse uma pena e levou-a para o quarto, também fui ate a janela do quarto e por sorte avia uma fresta na cortina. Chegue antes que eles e vi ele jogar ela na cama ela ainda resistindo tentou fugir mas ele a puxou pelo roupão tirando o mesmo ate a cintura sem soltar o roupão ele foi pelo lado da cama ela tentando fugir ficou na diagonal na cama, ele soutou o roupão e a segurou pelas pernas e subiu em sima da cama abriu suas pernas e terminou de abrir seu roupão e por alguns instantes ficou olhando para aquela buceta maravilhosa ficou de joelhos e desceu as causas e tremendo foi o susto que ela levou com o tamanho daquela pica, não era muito comprida mas a grossura era assustador devia ter uns quatro centímetro e meio de espessura . soutou ela para tirar toda a causa ela tentou fugir de novo sem êxito sua tentativa de fuga fez com que ela ficasse atravessada na cama colocou o joelho sobre as pernas dela para segura La e colocou a camisinha abriu as pernas dela e com uma das mãos segurou as mãos dela com a outra segurou a pica e passava de cima a baixo na buceta dela que se torcia e dizia insistentemente um não meio abafado que me deixava na duvida se ela queria ou não, ficou ele fazendo aquilo por alguns instantes ate que colocou a cabeça bem na entrada da sua buceta deu mais uma parada nessa hora ela ficou estática ele soutou suas mãos e se fez um breve silencio ele então empurrou lentamente a cabeça fazendo ela dar um longo grito e empurralo pela cintura então ele começou um leve movimento de vai e vem sem tirar toda a cabeça nem colocar mais pra dentro ate ela se acostumar com aquela tora, ele sabia que se colocasse tudo de uma vez ela não ia agüentar quando ela diminuiu seus gemidos ele começou a empurrar mais so que dessa vez continuou ate colocar toda a tora pra dentro sem se preocupar com seus gemidos de dor ou prazer continuou a mexer com um ri timo lento por alguns instantes ela já não parecia estar sentindo dor. Como eles estavam atravessados na cama e ela com a cabeça um pouco pra fora ele parou de mexer pegou-a pelas costas e a arrumou na cama ficando numa posição que eu pudesse ver o rosto dela e aquela tora arrombando aquela buceta apertadinha. Ele tentou beija La mas ela virou o rosto então ele foi tirando aquela tora bem de vagarinho ate sair toda para fora parecia que ia trazer seu útero fora de tão apertado que estava, ele abriu bem suas pernas e começou a passar a cabeça do pau de cima a baixo na sua buceta apertando com mais força quando passava na pontinha do seu grelo fazendo com que ela se contorcer e apertar o lençol com as mãos, fez esse movimento por alguns instantes ate perceber por seus gemidos que ela estava quase gosando, parou bem na pontinha do grelinho dela e apertou com força e não fez mas nenhum movimento apenas olhando um no olho do outro, ela continuava a se contorcer e sem agüentar mais de tanto tesao com uma das mãos pegou na pica e tentou levar ate a entrada da sua buceta, ele levantou- se um pouco ficando de quatro, ela ainda segurando a pica dele cruzou suas pernas sobre as costas dele subindo sua cintura buscando aquela pica dura e grosa colocando ela mesma na entradinha da sua buceta tremula deu uma paradinha olhou para ele e subiu totalmente sua cintura fazendo entrar tudo de uma vez so deu um longo grito agora so de prazer, com as costas na cama e com as pernas transadas nas costa dele como se estives com medo que ele fugisse, mexia a cintura num ri timo frenético sem parar de gritar de prazer, ficou nesse ri timo por uns quinze minutos, gosou varias vezes, como nunca tinha visto, ate que não agüentou mais e soltou-se na cama. Com um sorriso maroto e com uma voz meio tremula ela disse ?seu canalha safado, isso foi maravilhoso. Botou suas mãos na nuca dele puxando para cima dela e deu-lhe um beijo. Isso me deu tanta tesao que gosei sem mesmo ter encostado no meu pau. Continuara se beijando ela acariciava todo o corpo dele e dizia nossa como você tem músculos fortes nem os caras bombados da academia tem músculos bonitos como os seus. Ela o abraçou com força arranhou suas costas e disse ?quero mais ainda to morrendo de tesao. Ele sentou sobre as pernas pegou-a pelas cochas puxando para cima e esfregando a buceta dela na sua pica, ela sentou-se no colo dele que com uma mão acariciava toda suas costas a outra sua bunda ela segurando-o na nuca com uma das mãos empinou bem a bunda para ficar bem tessuda levou a outra Mao pelas cotas segurando a pica dele colocou na entradinha deu uma reboladinha e foi sentando lentamente levando sua cabeça para traz empinando seus seios pra que ele chupasse, isso fez com que ele ficasse enlouquecido e segurando ela pela bunda fechava para cima da pica com força fazendo ela gritar muito de tanto gosar ficaram mais meia hora fodendo muito, quando ele foi gosar tirou-a de cima dele ficou de joelhos sobre ela arrancou a camisinha e foi na direção do rosto dela que com nojo tentou fugir ele a pegou pelos cabelos como não tinha como fugir e para ele não gosar no seu rosto ela segurou a pica dele com as mãos sentou e esfregou seus seis na pica e recebeu vários jato de porra pelo corpo. Desgraçado parecia que não gosava fazia décadas de tanta porra que saiu. Ele se vestiu e saiu como se tivesse transado com uma prostitua deixando ela jogada na cama. Depois que Le saiu ela se levantou fechou a porta e voltou para o quarto em direção ao banheiro percebi que estava chorando nesse momento me arrependi de ter deixado isso acontecer.
Para disfarçar e não deixar que ela soubesse que tinha visto tudo fui ate um pronto atendimento que tem próximo de minha casa e liguei falando que tinha passado mal e pedi que ela fosse me buscar. Fiquei na frente do PA como se já tivesse sido atendido, quando ela chegou fiz de conta que nada tivesse acontecido se ela soubesse o que eu sabia o que tinha acontecido ela me deixava.
Ao amanhecer ela foi trabalhar normalmente e quando eles chegaram para trabalhar o baxinho não tava junto quase morri de ciúme achando que eles estavam juntos meia hora depois ele chegou. Então disse que tinha passado mal no serviço e que iria no medico, ele me deu dois dias de atestado mas já pensando no que poderia acontecer à noite falei que o medico so tinha me atestado a noite anterior .
Como era sesta-feira e ela fazia pós depois do trabalho chegava quase na hora de eu ir pro serviço , so ela chegou me despedi e fui pro ponto, já procurando o baxinho ou o carro dele por que se estivesse por perto era por que voltaria La em casa pois por ele ter vindo tarde pro serviço imaginava que tinha se encontrado com ela pra combinar outra foda daquela,mas nas ruas que pesei não o vi, mas quando cheguei na rua do ponto avistei um pouco afastado mas estava La esperando que eu fosse trabalhar. Como ele ficou me esperando tive que entrar no especial mas disse pro motorista para parar no outro ponto que tinha esquecido meu crachá e que iria de carro.
Voltei pela rua que ele estava parado e o carro ainda estava La mas percebi que não tinha mais ninguém La . cortei caminho pelo terreno baldio e fiquei escondido e o baxinho logo chegou e para minha surpresa dessa vez não bateu e não chamou o desgraçado tinha feito uma copia da chave e entrou sem dar nenhum aviso , pulei o muro e fui para traz da casa onde podia espiar por todas as janelas , cheguei perto da casa e percebi que o radio tava ligado espiei pela janela da lavanderia onde podia ver a sala e parte da cozinha e vi que o safado tava se servindo com meu wisk favorito e sentou se no sofá como se fosse da casa, fui ate a janela do quarto para ver o que ela tava fazendo e vi que estava no banho ainda mas logo terminou e saiu com aquele roupão de seda. pensei ?desgrassada era pra se vestir assim so pra mim?. Voltei ate a janela da lavanderia para ver o que ia acontecer pois tinha quase certeza de que eles tinham combinado aquele encontro. Quando ela chegou na sala deu um grito de susto pois para minha surpresa não tinham combinado nada. Então Ela disse para ele ?olha eu não quero fazer aquilo de novo. E ele disse tudo bem não vim aqui para isso so queria conversar um pouco. Ela disse que não pegava bem , ele riu e disse que não pegava bem o que nos fizemos ontem e disse pra ela relaxar que ele não ia forçar ela a fazer nada que ela não queira meia desconfiada sentou num dos sofás que so tem um lugar gostei daquela atitude dela pois estava se defendendo. Mas o desgrassado sabe conversar e logo já estavam num papo bem fluido e rindo muito e ela bebendo também.pensei comigo vou acabar com essa palhaçada por que não era nada do que eu estava pensando , e para não me expor peguei o celular e liguei pra ela, o célula dela estava no quarto isso fez com que ela se levantasse e fosse La atender. Ao se levantar pegou o copo de wisk e foi para o quarto deixando o baxinho sentado sozinho atendeu o telefone muito surpresa perguntando o que tinha acontecido pois era horário de trabalho e eu não era acostumado há ligar àquela hora , eu disse que estava esperando o medico me atender e que voltaria para casa e enquanto esperava ser atendido queria ficar conversando com ela toda sorridente disse tudo bem meu amor adoro ouvir tua vos, sentou se num banquinho que ficava na frente da penteadeira encostou-se na penteadeira e colocou os pés em cima da cama. Perguntei que musica era aquela e o que estava fazendo sorrindo disse que estava curtindo um sonsinho e tomando teu wisk e deu uma chacoalhada no copo para bater o gelo e me disse que pena que você ta dodói se não podia me acompanhar.nesse momento o baxinho entrou no quarto. meu coração disparou. sem soltar o copo ela fez sinal de silencio para ele e continuou conversando comigo. Como ela estava bem esticada quase que deitada um lado do seu roupão acabou caindo e o outro ficou tampando o resto do corpo deixando somente uma das pernas e a sintura de fora mostrando que estava sem causinha , ficou muito sexy fiquei de pau duro na hora , ela ofereceu o copo para ele e arrumou-se de novo ele que estava sentado na cama também viu aquela visão maravilhosa e com certeza ficou de pau duro também. Percebi que ela ficou olhando para o volume na calça dele pegou o copo dele deu um grande gole e ficou por alguns instantes em silencio. Vi que seus seios estavam duros, meio ofegante e com a respiração pesada ela disse que me amava muito e fez mais um silencio tomou mais um gole e com uma das pernas empurrou-o peito fazendo com que ele se deita-se abriu uma das gavetas da cômoda e pegou uma camisinha ficou de pe abriu seu roupão e soltou de uma vez so foi na direção dele puxou suas calças deixando aquele caralho enorme de fora segurou o celular com o ombro colocou a camisinha nele subiu sobre ele sentou em suas pernas alisou sua buceta para espalhar bem seu néctar em toda sua buceta levantou-se ficando de joelhos levou sua buceta ate o caralho dele esfregando a cabeça de cima a baixo de sua buceta, segurou novamente o celular com o ombro, com uma mão segurava o caralho e a outra abriu bem sua buceta curvou sua sintura bem para frente e quase gozando com uma vos muito sexy me perguntou se eu iria demorar, disse que não que o medico já ia me atender e que ia demorar no Maximo uma hora, me despedi pois estava quase gozando e ela ia perceber, ela levantou a cabeça e balançou o ombro para o celular cair olhou para baixo para ver aquele caralho enorme entrar e foi sentando e rebolando bem devagar e dando pequenos gritos de prazer ate conseguir sentar totalmente nele fez uma breve pausa subiu lentamente ate quase sair todo o caralho e desceu fez isso quatro vezes e sempre olhando aquele caralho entrando e saindo de sua buceta sentindo novamente levou seu quadril em direção das cochas dele forçando o caralho para baixo, apoiando-se no peito dele e sem agüentar mais a vontade de gozar começou um movimento de vai e vem so com a cintura fazendo o caralho entrar e sair, movimento que foi aumentado juntos com seus grito de tesao e no auge do seu orgasmo fodia com toda força ela ficou gozando uns três minutos sem parar, e foi se acalmado ate parar levantou bem o corpo deu uma reboladinha forçando a cintura bem para baixo para senti-lo todo dentro dela e ficou assim por alguns instantes, ele que ate então não tinha feito nada passou as mãos no corpo dela e disse ?nossa que mulher maravilhosa você é, que tesuda, e assim toda suadinha de Foder gostoso me deixa apaixonado. Ela sem deixar ele falar mais disse -vai sonhando por que já tenho dono. Nesse momento ela tirou o caralho de dentro e ficou alisando-o e punhetiando olhou para ele e disse que era hora dele ir embora ele reclamou mas eu nem gosei ainda e quero mais sentou também e tentou beija La ela virou o rosto deixando ele maluco e com raiva e pegando-a pelos cabelos virou o rosto dela em direção a sua boca e beijou-a sem resposta. Ainda com muita raiva pegou-a pela bunda com uma de suas enormes mãos a levantou e com a outra levou seu caralho ate a buceta dela e enfiou tudo de uma vez so fazendo ela gritar e tentar sair de cima mas como ele era muito mais forte que ela e a segurava com as duas mãos na cintura dela não teve como escapar, novamente pegou ela pelos cabelos virou o rosto dela em direção do dele encostando boca com boca mas sem beijo, com a mão que estava na sintura ele fazia movimentos circulares e pra frente pra traz não demorou muito ela começou a ficar com tessão novamente, como estava com a boca fechada apara não ser beijada dava gemidos que o som saia pelo nariz. Ela começou a fazer sinal que não com a cabeça que não queria beijá-lo ele aumentou os movimentos deixando ela com mais tesão ainda e começou a dar umas estocadas mais forte fazendo ela dar pequenas gritos e ele sempre olhando nos olhos dela e com a boca um pouco aberta e cada grito que ela dava abria a boca que ele aproveitava o dava pequenos chupões em seus lábios inferiores ate que ele apertou ela com muita força contra o corpo dele e segurou ela assim por alguns instantes soltou os cabelos dela passou a mão em seu rosto e com o dedo polegar abriu seus lábios, ela não agüentou mais segurou-o pela cabeça com as duas mãos e beijou-o loucamente por uns dois minutos, ele soutou a cintura dela e a abraçou suavemente acariciando suas costas, ela segurando ainda na cabeça dela começou um movimento louco e descontrolado percebendo que ela logo gozaria tirou- a de cima dele e disse que era a vez dele foder botou-a deitada. E ela sem parar de disser ?me come , me come? abriu bem as pernas ele subiu por cima dela e meteu tudo de uma vez e com estocadas forte e profunda eles gozaram alucinadamente gritando muito os dois. Depois do orgasmo deles beijaram-se um pouco ela se levantou pediu que ele fosse embora por que eu estava chegando, ele perguntou quando vou te ver de novo, ela olhou para ele seria como se nada tivesse acontecido e disse ?tomara que nunca mais. Fes-se um silencio e ele chamou-a de vadia e saiu louco de raiva, ela fechou a porta e foi tomar um banho como ela demora no chuveiro entrei esperei um pouco quando estava quase no final do banho comecei a preparar um lanhe para nos, quando ela percebeu o movimento na cozinha do jeito que saiu do chuveiro veio tirar satisfação pensando que era o baxinho, quando viu que era eu toda sem jeito disse -a e você amor! ?claro meu bem quem seria? ?a podia ser um ladrão. Dei risada e disse ?e assim que vive enfrentaria um ladrão pelada e toda molhada? ?e verdade tu sabe que sou muito impulsiva. ?e sei. Vai se secar e vem fazer um lanche comigo. ? há essa hora? ?vai logo sei que você esta com fome. E a noite pode ser muito longa. Ela sorriu e perguntou se eu não estava doente eu disse que já estava bem melhor e que so precisava tomar um gole daquele wisk se ela tivesse deixado um pouco pra mim, ela sorriu com cara que quem esta muito feliz e toda molhada mesmo me deu um longo beijo e sussurrou no meu ouvido hoje tem surpresa. Fizemos o nosso lanhe e fui tomar um banho, pois estava todo gozado.
Quando sai do banheiro ela estava sentada na beira da cama e vi que estava um pouco ansiosa pensei que ia me falar o que tinha acontecido porque ficou me olhando serio se levantou e veio na minha direção me abraçou com força e me perguntou ?você sabe que te amo muito? Somente disse que sim sem perguntar mais nada pois não seria uma boa hora para falar sobre isso, mas nada me falou, menos mau. Naquela noite transamos muito e nunca me falou o que tinha acontecido e também fiz de conta que nada tinha acontecido.

 

Gostou? Vote no Conto:

23/08/2011 | 96745 visitas

 

Comentários

  • pat postou em 28/06/2013

  • adriana postou em 28/06/2013

    caramba...que tesao.......................

  • joão carlos postou em 23/09/2012

    Alem de um tremendo corno, sua " namorada" uma prostituta vadia......ah e tem mais corno....aprenda o português antes de sair contando suas......

  • Alex postou em 25/08/2012

    Puta que pariu vc é corno de uma figa otario tomara que ela te chifra pra sempre se fosse eu matavo ela

  • egil postou em 17/06/2012

    to louco para arrumar um pedreiro assim para me fazer de corno vc pode me ajudar quero ser mansinho egilstc@gmail.com

  • adriano postou em 10/05/2012

    comentem e votem no meu conto

  • adriano postou em 10/05/2012

    votem no conto e deem sua opiniao

  • adriano postou em 10/05/2012

    votem no conto e deem sua opiniao

  • patricia postou em 20/01/2012

    muito bom esse conto fiquei muito ecitada!!!!!

  • jorge postou em 30/09/2011

    CORNO MANSO

  • adriano postou em 16/09/2011

    e realmente nao foi amesma coisa mas com o tempo tudo volta pro lugar

  • NCiHfzOeHRONwZ postou em 10/09/2011

    WFi4mr , [url=http://jnybnqeqzevt.com/]jnybnqeqzevt[/url], [link=http://ujvqqeoefmmr.com/]ujvqqeoefmmr[/link], http://mapsibbklfnz.com/

  • prmVMzUjWCrrUQkJ postou em 09/09/2011

    dY7y83 igpgghbqqybn

  • Julian.RS.. postou em 08/09/2011

    Pocha broder. Decha a mulher se comida por outro ?oda comcordo com a sofia . E se ?erdadero esse comto tua mulher nem semtiu sua pika seeu apelido ?orno ao vivo

  • Santos postou em 08/09/2011

    Cara, vc escreve bem mas engana pouko, os detlalhes que vc menciona é de quem está assistindo tudo ao vivo e acores. Tenho certeza que você apenas não teve coragem de postar que estava junto pois aprecissão descrita é de que vc caso não foi enradado pelo seu pedreiro está com uma super vontade disso.

  • pfzyrEMpTDfoDJhBMji postou em 08/09/2011

    Cg24Ht , [url=http://erwajwwjrqcu.com/]erwajwwjrqcu[/url], [link=http://jpngpvuzjikw.com/]jpngpvuzjikw[/link], http://wqwmqnloymwv.com/

  • txTbcPPZdlXc postou em 08/09/2011

    nzGLN9 cceorvmnxqwk

  • sofia postou em 07/09/2011

    Olha! quase acreditei nesse conto....rsrs....você será um ótimo escritor se investir na carreira!

  • aTfxVddrV postou em 07/09/2011

    IJWTS wow! Why can't I think of tihgns like that?

  • martinsklin postou em 01/09/2011

    um cada conto em, eu adoro ser corno, depois ela me mostra e conta em detalhes, não faço sexo com ela ate mes, so pra ela sair, ate dorme fora de casa, chega toda chupada
    melada, ai eu aproveito, ganha tantos presentes, tem ate coleção de cuecas, me mostra fotos, so fica no celular, ainda não vi, ela gosta de fazer sozinha, eu só fico na punheta,do cada castigo pra ela, não trepo pra ela fazer fora, adoro ser corno, cada vez quero mais,se alguem se interessar me procura..estou querendo ver, tem que ser GG.....ok...



:D :P: :afff: :confiante: :convencido: :convite: :decepcionado: :derrota: :descrente: :encucado: :fascinado: :lagrima: :legal: :meia-boca: :no:

  confirmacao * Todos os campos são obrigatórios
 
 
Faça Sexo Pelo Telefone Selecionamos as mulheres brasileiras mais gatas, gostosas e safadas estão esperando para ter sexo no telefone. www.sexopelotelefone.com
Disk sexo - Tele Sexo Mulheres dispostas a realizar os seus desejos, basta ligar e pedir que a sua fantasia será realizada. www.sexopelotelefone.com
Quer fazer sexo? Ligue já para: 091 17 7878-0270 e veja perfis com vídeos de mulheres gostosas buscando um homem safado! www.sexopelotelefone.com
Sexo por telefone Mulheres procurando por sexo, ligue já para: 091 17 7878-0270 e encontre sexo em poucos minutos! www.sexopelotelefone.com
Disque Sexo Gatas deliciosas prontas para muita putaria no telefone, é só ligar: 091 17 7878-0270 www.sexopelotelefone.com