Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
sexo anal sexo amadoras bundas gostosas amadoras

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Minha esposa Angela 1 vagabunda deliciosa | Acervo de Contos

Minha esposa Angela 1 vagabunda deliciosa

Ola, o que vou contar aconteceu infelizmente ou felizmente comigo, a um ano atráz.

eu sou casado com a Angela que amo muito e que é muito gostosa por sinal, loira branquinha com um rabão e pernas lindas.

Bom, começamos a reformar nossa casa, eu eu contratei um pedreiro chamado Pedro, Sr. Pedro era como eu tratava o filho da puta, um negro de 1,80, que apessar de castigado pelo trabalho pessado era um homen forte com corpo definido devido ao esforço de anos, até ai tudo bem.

Um dia eu estava sentado e vi o seu Pedro olhando para o bunda de minha mulher enquanto ela estendia algumas peças no varal, achei até normal e não me importei muito, afinal e a preferência nacional e minha Angela tinha sido abençoada com rabo mais gostoso do bairro, rabo esse que eu tinha tirado o celinho,( era o que achava até então ).

Em outra ocassião eu reparei em minha Angela observando Pedro enquanto ele fazia massa para tijolos, ele tirou a camisa e estava so de shorts, vi que ela admirava o corpo suado do pedreiro, mas pensei vai ver e bobagem minha e deixei pra lá, Angela resolvei levar um suco para Pedro, com desculpa que estava muito quente e estava com pena do homen naquele sol.

Ela servio o suco toda sorridente ao negro que agradeceu e bebeu tudo enquanto ela esperava ali, percebi os olhos de Pedro no corpo jovem e gostoso de Angela que pra variar esta de shortinho e blusinha curtinha sem soutien com os biquinhos a mostra,vi o volume enorme no calção do cara quando Angela se virou para pegar a jara de suco, e acho que ela também viu.

Quando minha mulher voltou para dentro eu reclamei e disse para ela não usar aquelas roupas enquanto tivesse um estranho em casa.

Me arrependo até hoje do que disse a ela, "você não pode andar assim pela casa com o Pedro por ai, você não viu que ele ficou até de pau duro quando você levou o suco agora, ta querendo o que, quer ser estuprada enquanto estou fora?".

Angela ficou vermelha e meio sem graça e disse não ter prcebido, acho que foi eu que dispertei a curiosidade de em minha esposa naquele homen rude, comecei a achar que Angela estava se insinuando para o pedreiro, pois andava com roupas curtas e converçava muito com ele, mas sendo ele bem mais velho que ela de 27 aninhos não me importei, minha gatinha nunca iria querer um tipo daqueles, eu até o convidei para almoçar comosco um dia achando que estava quente demais para ele ir até sua casa de bicicleta, no almoço ela estava linda, de cabelo escorido de banho blusinha solta e uma malha de academia, muito sexi e cheirosa, o Pedro meio sem graça não parava de olhar o decote da blusa que deixava transparecer a meia taça branca destacando os seios lindos de minha esposa ainda mais, dei uma desculpa e sai da mesa, subi as escadas e fiquei em uma posição estratégica para ver se acontecia algo de estranho ou era só loucura minha.

Vi quando a Angela com a desculpa de pegar algo no forno empinou seu belo traseiro e Pedro arregalou os olhos ao ver a bunda dela empinada pro seu lado, a safada estava sem calsinha e ficou tudo atolado no rabo "e que rabo", ela ficou mais de trinta segundos dequele jeito desendo que estava díficil tirar a forma, E Pedro esperto, disse que não tinha pressa, percebi o volume aumentar e muito na bermuda do negro, que ficou de pau duro olhando o rabo de minha mulher, Angela virou-se para ele e cerviu o bolo, enguanto ele comia o bolo notei que Angela olhava fixa o volume da bermuda do pedreiro que não cosegui disfarçar o tananho.

Ela pediu licença e saio da cozinha subindo as escadas, eu subi rápido e fui ao quarto, olhei a cara dela e ela estava com as maças da face meio avermelhadas como quando ela estava exitada ou brava, eu a abracei e e fui direto com a mão em sua xana, a me surpreendi ao notar que estava toda ensopada, ela suspirou de tezão, eu sem pensar abaixei sua calça a coloquei de quatro enfiei a rola na sua buceta, ela nunca deixou sem reclamar pois tremia de excitação, ela estava com um tezão enorme, eu bombava sua buceta e ela gemia, eu tive que pedir para ela fazer silêncio pois o pedreiro iria escutar, ela não falou nada, e empurava com mais força as ancas no meu pau, perecendo não se emportar com isso, tirou o pau da buceta e colocou na entrada do seu cuzinho rosinha e apertado, eu fiquei louco de tezão, ela so me dava o cú de vez em quando e sempre de ladinho, pois dizia que de quatro iria doer, enterrei a rola ( que não é pequena ) no cú da Angela que gemia de tezão e rebolava como uma puta mandando eu enfiar mais forte e arrombar seu rabo todo, ela gozou como nunca e eu também.

depois eu perguntei a ela da onde tinha dirado todo aquele tezão, e ela disse que era o calor que a deixou assim.

Eu estava mais preocupado que fosse o fato de ter visto o volume do pau duro do Pedro, ai decidi fazer um teste de fidelidade.

Eu disse a Angela que no dia seguinte iria ter que viajar e teria que sair mais cedo e provavelmente chegaria tarde da noite, falei que não iria de carro pois viajaria com o carro da empressa, pedi a ela que instruisse Pedro sobre algumas mudanças na reforma e que observa-se como estava ficando o serviço.

E ainda falei que iria colocar um veneno muito forte na dispensa da cozinha, pois havia visto uma barata, e que ela não poderia abrir durante o dia todo.

Parecia loucora, mas acordei cedo e foi para a cozinha, deixei um bilhete em cima da mesa dizendo que teria levado a chave da dispensa para que ela não entrar ali por acidente, entrei na dispensa e fiquei ali, como a porta dela é de veneziana dava pra ver toda a cozinha, e a porta que da para a área de seviço e a churasqueira, local onde Pedro estava reformando.

Alguns minutos depois eu ouvi o interfone tocar e logo vi que o pedreiro entrará pela garagen e começava seu serviço, uns 15 min depois eu ouvi Angela descendo para a cozinha, Angela estava so de babydoll curto e transparente dava pra ver seus seios rosados e sua tanga fio dental, ela foi ate a porta que era de vidro e deu bom dia ao Pedro. ele vendo ela daquele jeito chegou a parar o serviço, ela continou andando pela cozinha e pasando pela porta de vidro a todo momento para delirio do homem que ficou mechendo mun monte da argamaça virado para a porta o tempo todo, a filha da puta chegou a derrubar algo da mesa, e ficar de quatro com a bunda empinada pro lado da porta, deu pra ver quando Pedro alisou o pau, que ja estava duro por cima do short.

Angela foi até a pia e olhava para fora enguanto lavava algo.

Até que ela gritou ao homem, "o senhor quer comer comigo hoje? não gosto de comer sozinha o meu marido esta viajando, se o sr. aceitar preparo algo bem gotoso pra nós dois?".

Lógico que ele aceitou todo sorridente, Angela então subiu e trocou de roupa, colocou um shortinho que eu achava que ara muito pequeno e dizia que era roupa de putinha, uma mini blusa sem soutien, e foi para fora conversar com o Pedro.

Passou tudo o que eu tinha avissado, e ficou jogando conversa fora um bom tempo, até que ela perguntou se ele queria tomar café com ela, eles entraram na cozinha e Angela serviu o café para ele encostando a bunda de leve no ombro do negro que estava visivelmente exitado e não disfarsava mais o volume do cassete no short, tomaram café e Angela de pernas cruzadas sorria muito e falava alegrimente com ele para descontrair, até que o Homen disse que estava satisfeito e agradeceu a gentileza, então a safada colocou sua mão em cima da mão enorme do negro e perguntou com cara de vagabunda," se tiver algo mais que o senhor queira comer e so me pedir que eu do pra você com o maior prazer."

O Pedro levantou sem falar nada e pegou Angela pelos braços, e a beijou com vontade, a filha da puta não fez nada, e chegou a levantar um dos pés do chão em sinal de que estava adorando, ele começou a lamber seu pescoço e ombros fazendo ela gemer e alisar as costas daquele negro enorme, ele tirou a sua camisa e continuou a beijar os ombros de Angela, confesso que na hora eu tive vontade de sair e quebrar tudo, mas não consegui e fiquei ali olhando a cena, Angela estava com a respiração pessada ofegante, parecia hiper excitada e gemia aranhando as costas do negro que lambia e xupava seus peitos,esses que estavam com os biquinhos rosados super duros, ele foi descendo pela barriga dela até seu short e começou a morder de leve sua xana por cima da roupa, Angela lambía os lábios e se contorcia gemendo muito, ela tirou o shortinho e arreganhou as pernas, oferecendo sua bucetinha rosada a ele, foi ai que eu vi que ela tinha depilado sua xana deixando-a lisinha. Pedro olhou e sorriu dizendo que era linda sua bucetinha rosadinha, e caiu de boca chupando com força, fazendo Angela gritar e gemer de prazer, eu não acreditáva que aquela puta era a minha esposa.

Angela se ajoelhou na frente de Pedro e começou a tirar seu short, ao abaixar a roupa do homen, saltou uma pica negra enorme, sei lá, de uns 25 a 30 cm, grossa e cabeçuda, Angela ficou espantada e disse que era o pau mais bonito que ela tinha visto na vida e que adorava uma bela rola preta!

Não sei o que me chocou mais, ver minha mulher engolindo aquela rola toda que nem uma puta ou saber que ja tinha chupada outras rolas pretas, ela chupava com muita vontade e alisava as bolas do negro que suspirava de tezão, a essa altura não tinha mais raiva do homen, afinal a vagabunda que se ofereceu para ele foder foi a minha esposa.

Angela mamou por vários minutos na rola do Pedro, e depois abriu as pernas ali mesmo na cozinha, mandando ele fuder ela com força, eu vi a rola enorme dequele homen, sumir na bucetinha antes rosada e agora avermelhade de Angela que delirava de tezão, enfiando suas unhas nas costas do negro e mandando ele fuder com força bem fundo, que ela adorava rola preta e grossa na buceta, Pedro parecia um amimal fudendo minha mulher, ele respirando como um cavalo a galope, não acreditei no que eu via ali, Angela além de estar aguentando aquele cavalo em cima dela, estava gozando aos gritos e pedindo mais e mais.

Ela levantou do chão e pegou ele pela mão, foram em direção as escadas, " a filha de uma vaca iria dar pra ele em nossa cama, eu sai da dispensa e foi ate o quarto bem devagar, já ouvía os urros de Angela sendo fudida pela pica do Pedro de novo, eles nem se preocuparam em fechar a porta, eu podia ver tudo da escada, fiquei ali e vi ela de quatro na cama enquanto Pedro em pé mandava rola com força na bucetinha de minha mulhersinha safada, o negro a comia rapido e com força, fazendo ela gritar de tezão, " vai fode, me fode assim com força filho da puta gostoso, atola esse cassete todo em mim", pedro comeu minha mulher assim por mais de cinco minutos, ele estava pingando suor quando tirou a pica gigante da buceta da Angela, que estava toda vermelha e inchada de um geito que eu nunca tinha visto, ele deixou a rola em cima da bunda dela dizendo que tinha que parar um pouco se não iria gozar.

Angela virou-se pra ele e disse que queria todo aquele leitinho quente dele dentro dela, foi até nosso criado mudo e pegou um tubo de hipoglus, aquela ponada pra assaduras, ficou de quatro na frente do negro e passou bastante ponada no seu anelzinho, eu quase saí correndo pra impedir aquilo, mas de que adiantava aquela altura da situação.

O pau de Pedro parecia ter ficado ainda mais duro e inchado, com a protosta da vagabunda da minha mulher, ela pegou a cabeça da rola do pedreiro e encaichou na entrada do cúzinho que parecia piscar de vontade de levar rola.

" Vem seu Pedro me enrraba gostoso, enfia essa pica enorme em mim " eu não creditava que ela tava dizendo aquilo para aquele homen que ela mal conhecia, filha da puta.

O negro começou a empurar rola no cú de Angela com força, que gemía e empinava o rabo enlouquecida rebolando naquela vara preta e grossa, que foi sendo toda enterrada no cú daquela filha da puta gostosa e vagabunda.

Angela se masturbava frenéticamente enguanto Pedro fudia com força o rabo guloso daquela vagabunha arrombando todas suas pregas (se é que ainda tinha alguma ),

Angela começou a gozar gritando alto feito uma louca, dava pra ver seus dedos melados de gozo entrando e saindo da buceta inchada, Pedro começou a gozar junto com ela, bufando e urrando feito um bichoele gozou e tirou o cassete devagar do cú de Angela, que estava vermelho cor de sangue e todo arrombado enorme, ele ficou admirando o rabo dela dizendo como era gostosa sua bunda, e eu vi quando seu cú começou a se contrair voltando pro lugar e começou a escorrer de dentro um monte de porra grossa e branca, que descia pelas pernas torneadas de academia, "academia que esse corno filho da puta aqui pagava! ".

Eles ficaram ali um tempo, e foram tomar banho, eu resolvi sair dali.

Fique o dia andando pela cidade e pensando, como eu teria me casado com uma puta sem saber, nem seguer imaginar, com quantos outros ela teria transado antes e até depois de nosso casamento? será que teria trapado com algum colega meu?.

Pior que eles deveriam estar metendo mais, neste momento em minha casa,

Voltei para casa no final da tarde e encontrei Angela deitada no quarto, o Pedro ja tinha ido pra casa, ao perguntar o porque de estar deitada, ela me disse que estava com cólicas, e resolvei se deitar ja que o pedreiro não tinha ido trabalhar naquele dia, a filha da mãe era esperta, se ela soubesse que eu tinha visto tudo.

Depois de um tempo eu disse a ela que eu tinha ficado aquele dia em casa, e contei tudo o que vi, em detalhes assim como estou contando a vocês, ela chorou e disse que a vontade era mais forte que ela, e que amava muito somente a mim, mas tinha uma nessecidade incontrolavél de sexo, e que iria embora se eu mandasse.

Bom, resumindo essa parte, acabei por aceitar ficar com Angela, pois confesso que a amo e não consigo deixa-lá, mesmo sabendo de tudo.

Com uma diferença, hoje ela não me traí mais, quer disser, não sem eu saber, temos hoje um casal de amigos com quem transamos, e as vezes vamos no clube de troca de casais de Balneário Camburiu, Há.........sem esquecer do seu Pedro nosso amigo dos " serviços gerais " com quem fiz Angela desmaiar de tanto gozar em uma dupla penetração animal, que talvez conte qualquer dia destes.

P.S

Casais e mulheres de Curitiba-Pr ou região manden fotos para gozoatrez@bol.com.br

Abraços a todos.

 

Gostou? Vote no Conto:

27/02/2011 | 81358 visitas

 
 
 
videos porno ninfetas videos porno