Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
flagras gostosas sexo anal flagras porno videos porno

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Meu Melhor Amigo Fudeu Minha Esposinha!!! | Acervo de Contos

Meu Melhor Amigo Fudeu Minha Esposinha!!!

Olá meu nome é michel, tenho 32 anos e minha esposa Lara tem 30. Somos um casal sexualmente ativo. Mas de vez enquando eu costumo ler algumas revistas e filmes pornôs e bater uma punhetinha. Minha esposa nunca me via fazendo isso, mas após 4 anos de casado, num final de tarde eu estava no quarto dos fundos de casa olhando uma revista pornô, quando Lara chegou e me pegou folheando a revista e de pau duro. Ela perguntou o que eu estava olhando. Fiquei meio sem graça e mostrei-lhe a revista. Até o meio eram duas mulheres com um homem e na segunda parte eram dois homens com uma mulher. Ela me tomou a revista e começou a folhear. Ela ficou olhando a primeira parte e me perguntou se ver duas mulheres com um homem me dava tezão. Eu falei que gostaria de fazer como estava na revista. Ela perguntou com quem? Disse-lhe que seria com ela e mais alguém da escolha dela. Ela foi olhando a revista até o fim e então me disse: Eu aceito mas depois eu também quero fazer o mesmo que na segunda parte da revista, dois homens com uma mulher, topa? Pensei por uns instantes e acenei com a cabeça que sim. Ela falou que seria comigo e um amigo meu. Falou o nome. Ela queria com o Beto. Me deu tanto tesão que peguei-a pelo braço e disse: É vagabunda quer experimentar outra vara? Ela balançou a cabeça e disse que sempre sonhou em fuder dois paus ao mesmo tempo. Meu tezão aumentou na hora. Levantei a saia dela, puxei a calcinha pro lado e damos uma gostosa trepada em pé mesmo. Ela ficava susurrando, você vai me ver fuder com outro na sua frente. Me te na sua vagabundinha, mete que eu quero dar pra outro. Meu pau estava tão duro que ela gemia e pedia mais. Foi tanto tezão que gozei ali mesmo de pé. Depois eu ficava imaginando como seria ela dando pra outro na minha frente. À noite fomos dormir e ficamos conversando sobre o assunto. Ela falou que queria primeiro, de preferência na noite seguinte. Naquelas alturas eu nem queria mais duas mulheres mas sim, ve-la trepando com o meu amigo. Combinamos como fariamos. No dia seguinte fui procurar o Beto e não o encontrei. No outro dia o procurei novamente e lá estava ele. Convidei-o para ir lá em casa sem lhe falar nada. Ele falou que não poderia pois tinha um compromisso. Diante de tanta insistencia minha ele perguntou porque eu queria tanto que ele fosse lá em casa. Falei que seria pra almoço. Ele sabia que minha esposa cozinhava muito bem e sempre tinha umas geladinha na geladeira. Então ele se animou e disse: Está bem, então eu vou às 19 horas. Ao chegar em casa falei pra minha mulher que ele iria e então falamos de novo como seria. Quando ele chegou eu estava sozinho, minha mulher havia ido pra faculdade. Ficamos conversando um bom tempo, até às 21 horas quando minha mulher chegou. Sem ele saber de nada, ela foi tomar banho, conforme combinado, e eu disse para o meu amigo que iria no escritório pois havia surgido um imprevisto, mas que voltaria a tempo do jantar e que ele poderia ficar a vontade, pois daqui a pouco chegaria os outros convidados. Antes de sair fui ao banheiro pra ver se estava tudo bem e ela me disse: Tomara que o pinto dele seja do tamanho dos dois da revista(enorme). Me escondi e fiquei espiando como seria. Ela saiu do banheiro com uma camisola totalmente transparente, passou pela sala, onde ele estava. Ele levou um susto ao vê-la de camisola e Lara se desculpou dizendo que não sabia que ele estava na sala. Ela foi para o quarto. Nesse momento eu escondido vi quando ele passou a mão no pau e ficou tentando ver minha esposa no quarto. Lara passou perfume, colocou um vestido bem a vontade, só de calcinha e com os peitinhos bem amostra e voltou para a sala. Sentou-se no sofá e ficou conversando com ele até a "minha volta". Ela perguntou se ele queria ouvir uma música enquanto esperava por mim e ele disse que sim. A safadinha foi selecionar um CD e ficou empinando a bundinha fingindo que estava procurando um CD legal. Beto meu amigo não tirava os olhos da bundinha deliciosa de Lara e ela percebia e se abaixava ca vez mais para deixá-lo louco de tezão. Beto chegava a se abanar com as mãos. Minha esposa voltou para o sofá e se sentou de frente para ele. Ela fingia se distrair e deixava a calcinha que era bem pequena aparecer. Beto tentava disfarçar mas não tirava os olhos da xaninha de Lara. Beto perguntou pelas outras pessoas e minha esposa disse que todos haviam desmarcado que só ele tinha comparecido. Quando eu percebi que ele deveria estar com o pau duríssimo, liguei para Lara avisando que já estava chegando e que era para ela servir algo para o Beto beber. Beto estava com tanto tezão que enquanto Lara preparava a bebida ele chegou se masturbar por cima da roupa. Ao fingir que chegava, fiz um barulho e entrei com algumas garrafas de cerveja que eu havia escondido em outra sala. Beto não podia se levantar pois anida estava de pau duro. Tomamos algumas cervejas e Lara veio na minha direção e sentou no meu colo. Percebi que aquela seria a hora. Ela sorria durante a conversas e deixava a mão passar no meu pau. Lara estava com os seios a altura da minha boca e em movimentos bem sutis quase que passava em minha boca. Beto perguntou se queriamos que ele fosse embora para ficarmos mais a vontade. Eu disse que não e perguntei a ele se ele ficava constrangido em me ver acariciar a minha esposa em sua frente. Ele balançou a cabeça e disse que estava tudo bem. Lara então começou a pegar pesado rebolava devagarsinho no meu pau equando ele olhava como se estivesse assistindo a um filme pornô. Lara ficou de quatro com a bunda virada para o Beto e agarrou meu pau na frente dele e começou a me chupar deliciosamente. Olhei para o Beto que a esta altura estava suando frio de tanto tesão e levantei a camisola de Lara deixando que ele visse aque corpo maravilhoso. Beto não sabia ainda qual era a minha intenção, então o convidei a experimentar o gosto da xotinha de Lara. Ela ouvindo e aprovando ainda de quatro, afastou a calcinha de lado deixando a xoxotinha toda amostra. Beto se levantou e veio em direção da minha esposinha, levantou a camisola e começou a lamber o cuzinho e a bucetinha de Lara que gemia de tezão. Beto me falou que sempre sentiu inveja de mim e que fazia tempo que ele queria sentir o gostinho da buceta da minha esposa. Ele chupava e dizia: Que buceta perfumada, que delícia de buceta, que buceta gostosa. Enquanto Lara me chupava como louca, ele baixou-lhe a calcinha, passou a mão e se levantou. Tirou a camiseta, a calça e a cueca. Quando eu vi o pinto dele me deu vontade de pedir pra parar, de tão grande que era. Lara virou-se a agarrou aquele cacete com tanta gana, chupava, lambia , lambia o saco, chupava de novo quando sugeri que fossemos para o quarto. Ele deitou-se, e ela foi por cima , ela pegou no pau dele e o colocou na buceta, achando que iria aguentar, de tão grande. Ela rebolava e gemia que dava gosto de ver. Logo ela pediu para ficar por baixo e ele por cima. Lara abria bem as pernas e pedia para o Beto ir mandando brasa. Depois foram na frente do espelho e ficaram fodendo de pé n minha frente. A seguir foram pra cama de novo quando ela falou: Enfia logo este pau no meu rabinho que eu quero gozar. Eu já não aguentava mais de tanto tezão ao vê-la rebolando tanto na vara dele e então me aproximei dela com o pinto bem duro e ela começou a me chupar muito gostoso, como nunca havia me chupado antes. Quando vi minha esposinha de quatro sendo enrabada e gemendo daquele geito com uma vara enterrada na bunda, me deu uma vontade imensa de gozar na cara dela, mas me segurei. Lara continuou em chupando emquanto ele metia e tirava com movimentos rápidos no cuzinho dela. Beto começou a gemer e dizer que ia gozar. Lara pedia para ele encher o cuzinho dela de porra, ela dia: Goza, goza no meu cú, goza, me enche de porra, goza. Derrepente o Beto começou a esporrar no buraquinho dela, gozou muito e segurava Lara pela cintura apertando e gozando. Finalmente ele a largou e se sentou no sofá e ficou nos olhando. Lara me olhou com carinha de safada e disse: Agora é sua vez, vem me fuder gostoso vem. Coloquei ela deitada, abri as pernas dela e enfiei a vara naquela xoxotinha toda meladinha. Quanto mais eu metia mais ela gemia e pedia maise mais. Ela estava transformada numa vagabundinha. Quando eu estava metendo, senti minha esposa se contorcendo de tezão no meu pau e dizendo: Ai porra estou gozando gostoso, mete, mete, mete. Meti tudo naquela buceta e acabei esporrando lá dentro enchendo a xoxotinha dela com meu leite. Para minha surpresa, Beto já estava de pau duro de novo e quando titrei meu pau da xota dela, ele veio de enterrou a vara dele novamente. Parecia que Lara não ia ter folga. Enquanto ele bombava na buceta dela, eu ficava olhando aquela cena excitante. Ficamos assim por um bom tempo, quando ele gozava eu voltava e metia de novo, quando eu gozava, ele já voltava e metia novamente. Ficamos disputando quem fudia mais a minha esposinha.Ele deu quatro gozadas e eu três. Sendo que em uma das gozadas de Beto, ele encheu a cara da minha esposinha de porra. A ultima gozada de nós dois foi quando fudemos Lara ao mesmo tempo. Ele meteu na xoxotinha dela enquanto eu comia o rabinho dela. Nunca tinha visto ela gemer tanto de tezão. Acabamos deitados os três na cama e dormimos sem falar uma única palavra. De manhã quando levantamos ela quase não conseguia caminhar. Nesta manhã, antes do Beto ir embora, perguntei se ele havia gostado e ele disse que jamais havia tido uma experiencia tão gostosa. Falei que eu também havia gostado e a minha mulher, embora estivesse toda assada, na buceta e no cuzinho, falou que queria de novo. Marcamos para a semana seguinte na mesma quinta feira à noite. Era cada vez mais gostoso e foi assim durante uns três meses. Bem no fim as vêzes eu saia e quando chegava em casa os dois estavam trepando. Eu sempre finalizava a foda com minha esposa. Ela fazia questão de transar com o Beto na hora queeu costumava voltar pra casa. Ela adorava ser surpreendida entrando na vara. Foi o melhor periodo sexual que eu tive. Mas ai chegou a minha vez de cobrar uma transa com ela e Carla, sua melhor amiga. Mas esta já é outra história. Se quiserem saber como foi a outra parte da história me avisem: sergiosouza1901@hotmail.com

 

Gostou? Vote no Conto:

01/06/2011 | 73135 visitas

 
 
 
videos de sexo porno bundas