Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
filmes porno ninfetas sexo porno flagras bundas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Meu corno me leva pra ser comida!!! | Acervo de Contos

Meu corno me leva pra ser comida!!!

Queridos, desta vez quero contar uma aventura muito gostosa que realizamos juntos com mais um amigo do Sexlog (Tesudo Sarado), muito gostoso e taradinho, hummmmm. Bem, atraves do Sexlog acabei conhecendo esse amigo, teclamos bastante, nos falamos por telefone e eu ia as nuvens so com nossas conversas. Conversas vao e vem, marcamos de nos encontrar na cidade dele, que fica ha poucos quilometros da nossa. Marcamos para uma terca a noite. Como ele era solteiro e morava sozinho, iria nos receber na casa dele. Chegado o dia, me preparei toda, depilei minha xota, um belo banho de banheira com sais, escova no cabelo, maquiagem, calca justissima, salto alto e uma blusa bem degotada.  Nao posso esquecer da lingerie nova tambem. Estava muito tesuda com a ideia de dar pra ele, ele era mais novo que eu e meu corninho iria estar junto pra ver e fotografar, estava muito excitada. Saimos ao encontro do meu gostoso comedor. No caminho meu corninho falava muita sacanagem pra mim e eu estava molhadissima de tanto tesao. Os bicos dos meus seios parecia que iriam saltar pelo sutia e blusa.  Estava no cio. Quando nos aproximamos do local combinado para o encontro, liguei para meu comedor, para avisar que estavamos chegando e que ele poderia nos encontrar w dei a descricao do nosso carro a ele. Ele ja foi logo me dizendo que ja estava chegando e que logo, logo iria me comer todinha na frente do meu corno. Meu tesao subiu mais um pouco. Em seguida ele encostou seu carro ao lado do nosso e pediu que o seguissemos. Foi o que fizemos. Quando chegamos a casa dele, descemos todos e fomos bem discretamente para o interior da casa. Eu flutuava de tanto tesao. Ele vestia camiseta e uma calca de moleton (tipo abrigo esportivo) e dava para ver o tamanho da mala que me esperava (preciso lembrar que o corninho tem pau pequeno e eu adoro pau grande, assim, um motivo mais do que justo para ele ser corno, hehehe). Conversamos por poucos minutos e ele me pegou pela mao e me levou para o quarto. O corninho ficou para tras na sala pegando a digital e o lubrificante na minha bolsa. Quando chegou no quarto, ja estava sem blusa, sem sutia e meu gostosao com as calcas arriadas e eu, bem, eu ja estava com um belo cacete na minha boca. Quente, duro, grande, grosso, maravilhoso. Pulsando na minha lingua. O Tesudo gemia e me chamava de chupadeira, eu me esmerava mais ainda em dar prazer a ele, que sensacao maravilhosa, chupando um maravilhoso cacete, na frente do meu maridinho corno enquanto ele fotografava a esposa puta chupando, delicia. Meu macho pediu para eu parar porque o estava levando a loucura. tirou sua camiseta e calcas, ficando nu na minha frente. Disse a ele que queria chupar mais, ele entao me pegou pelas maos, tirou minha calca e minha calcinha, me deixando nua tambem. Me agarrou por tras, segurando firme meus seios com as duas maos. Sentia seu cacetao rocando minha bunda e olhava para meu marido e perguntava: - Ta gostando do que ta vendo, chifrudo? Tua mulher e bem puta mesmo ne, corno? Vou dar muito para esse macho gostoso de pau grande, seu inutil. Quando falo assim com meu corninho, ele fica louco, imediatamente o pintinho dele fica duro. Bem, ai meu comedor me colocou de 4 na cama e parou-se na minha frente e me ofereceu aquele delicioso cacete de novo para eu chupar. Estava como eu adoro, muito duro e completamente molhado, babado. Cai de boca naquela vara de novo. Nesta hora meu corninho perguntou para o meu macho se ele poderia chupar minha buceta pra deixar ela pronta para ele comer depois, com o que meu macho concordou. Parei de chupar o cacete dele por um instante e disse para o corno: - Chupa direitinho essa buceta e olha bem pra ela agora, porque depois que esse cacete de verdade comer ela, ela vai ficar bem esgassada e tua minhoquinha vai cair ai pra dentro. Faz o que tu sabe, corno chupador. Deixa tua puta pronta pro macho comer, vai. Coisa mais deliciosa, chupar aquele cacete pulsante que em instantes iria abrir minha xana e cuzinhos, enquanto meu corno chupava minha buceta pra deixar ela ainda mais sensivel para meu prazer. Nao demorou muito e meu macho ordenou que o corno parasse de me chupar porque ele iria me comer de jeito agora., dizendo: - O corno! Ja terminou teu servico, agora deixa que um homem de verdade vai dar prazer para essa puta. Tu vai ver o que e uma mulher gemer de tesao quando e comida por um pau de verdade. Olhei para meu corno e ele sorria, estava feliz, afinal gosta de receber chifres. Fui ate ele e dei-lhe um maravilhoso beijo e disse: - Sentiu o gosto do pau do meu macho na minha boca corninho? Agora ele vai me comer gostoso e tu tira as fotos direitinho para a gente poder ver depois ta? Quero me acabar nessa vara. Neste momento meu comedor delicioso, me pediu para eu ficar de 4 para ele, ele colocou a camisinha e comecou a me penetrar a buceta por tras. Nossa, que delicia, me agarrei ao lencol e me deliciava com cada centimetro de pau que ele enfiava na minha buceta. Foi ate o fundo bem devagar, dai comecou o vai e vem delicioso, me comendo como se deve comer uma puta casada, com forca, fundo em estocadas fortes. Eu gozava no pau do meu macho, delicioso, quente, duro, grande e  grosso. Gemia e olhava para o corno que nessa hora alisava seu pintinho cheio de tesao em assistir, mais uma vez, sua puta sendo devorada por um maravilhoso cacete. O Tesudo acelerava o vai e vem e me levava a loucura. Mais e mais rapido ate anunciar o gozo. rapidamente me virei, ele tirou a camisinha e despejou uma enormidade de porra quente nos meus seios. Adoro isso, a sensacao de esperma quente na pele, liquido viscoso e denso. Uma delicia. Nos beijamos loucamente e ele foi ao banho. Fui em direcao do meu corno e abracei-o, coberta de porra e nos beijamos tambem. Ele me perguntou se estava gostoso, ao que respondi, estava maravilhoso. Entao meu corno me ajudou a limpar aquela quantidade enorme de porra dos meus seios e quando terminamos, meu comedor ja estava de volta e de pau duro de novo. Voltei a chupar seu pau maravilhoso de pe mesmo, entao meu corno teve sua chance, veio por traz e meteu seu pintinho na minha xota, agora completamente fudida e arrombada pelo cacetao do meu comedor. Confesso que senti algo entrando em mim, mais como estava muito dilatada, nao tive prazer algum. Mais meu corno sim, ele adorou a sensacao de seu pintinho caindo para dentro do meu bucetao arregassado. Bombou algumas vezes e me encheu a buceta de porra. Gozou muito, a porra escorria pelas coxas e mandei ele limpar tudo logo, ao que ele obedeceu. Meu macho olhou para mim e me disse que queria comer meu cuzinho agora. Disse para ele que era tudo o que eu queria tambem, sentir aquele pau enorme me abrindo as pregas do cu e me dando muito prazer. Olhei para meu corno que nessa altura ja havia limpado a sujeira que havia feito e disse: - O corninho, lubrifica o cuzinho da tua putinha que o macho dela vai meter o mastro nele. Aproveita e ja lubrifica o pau dele tambem, ok? Imediatamente vi o pintinho do meu marido ficar duro de novo, adora a sensacao de humilhacao. Me coloquei de 4 na borda da cama e meu corninho passou uma boa quantidade de lubrificante no meu cu. Ele sabe me preparar para ser comida, passou por fora, colocou pra dentro com os dedos tambem, primeiro um, depois outro ate me deixar um pouco mais larga. Ai, virou-se, despejou lubrificante no cacete do meu macho e esfregou por toda a extensao. Deixou tudo prontinho para mais uma sessao de tesao e prazer. Meu macho se aproximou e abriu minha bunda com as maos, chamou meu corno e disse: - Corno, ta vendo esse cuzinho fechadinho? Pois olha bem, porque depois que eu terminar, ele vai estar completamente arrombado. Nunca mais vai ser o mesmo.  Completei dizendo: - Isso mesmo corninho, agora meu macho vai te mostrar como se come o cu de uma puta casada com um pau de verdade. Ele vai arrombar meu rabo e me fazer gozar muito. Tu sabe como adoro sexo anal com caralhudos, me acabo toda. Agora em vez de fotografar, tu filma ta chifrudinho, porque  vou falar muita sacanagem enquanto ele me rasga as pregas do cu. Mal terminei de falar e senti o cacete do meu macho entrando no meu rabo. Que sensacao maravilhosa, sentir um pau enorme abrindo suas carnes, entrando fundo dentro de voce e te dar muito prazer. Ele foi com calma, afim de que eu me acostumasse com a dilatacao. Me perguntou se estava tudo bem e respondi : - Esta maravilhoso meu macho gostoso. Me fode com forca, soca fundo me rasga toda, vai meu macho, fode meu cu com vontade. Me faz gozar. Ele iniciou o vai e vem e foi aumentando a velocidade e a forca. Eu fui gozando como louca, falando que ele era um cavalo, pra cobrir a egua dele. Para me rasgar toda para o corno nao poder mais usar depois, gemia e urrava. Rebolava. Assim se passou uma eternidade de tempo (perdi completamente a nocao do tempo), meu corninho disse que foram 25 minutos de socadas no cu e gozadas pelo cu e buceta. Urrava, gemia, rebolava, chamava meu comedor de gostoso, meu marido de corno inutil, alem de inumeras outras obscenidades. Meu macho disse que queria gozar. pedi pra ele gozar gostoso pra mim. Tirou seu pau do meu cu e senti um vazio enorme, resultado do estrago que aquela tora havia feio no meu rabo. ele entao punhetou seu pau algumas vezes na minha frente e mais uma vez cobriu meus peitos com sua porra quente. Ele se atirou na cama e disse que eu havia acabado com ele. Mal sabia ele que quem estava acabada era eu, completamente fudida, arrombada, satisfeita, me sentindo uma mulher de verdade. Ele foi ao banho. Eu e meu corno ficamos no quarto nos beijando e  curtindo o momento. Quando meu macho acabou o banho eu fui tomar o meu. Meu comedor e meu corno agora estavam na sala, tomando cerveja e falando da puta que eu era. Meu comedor disse que eu era muito gostosa, que nunca tinha comido um cuzinho como o meu e que adoraria repetir. Meu corno disse a ele que so dependia de nos dois, pois ele era mansinho e so fazia o que eu queria.  Acabei meu banho e me vesti. Fui para a sala e tomei alguns goles de cerveja do meu corninho e depois fui sentar do lado do meu comedor. Nos abracamos e nos beijamos loucamente. Disse pra ele que ele era um tesao de homem , muito gostoso, que havia me ralizado. Ele me disse que tinha adorado a transa e que nao se importaria em repetir. Me disse que adorou comer meu cuzinho e achou sensacional minha chupada tambem. Nos beijamos de novo. Ficamos namorando por algum tempo. Neste momento o corninho se levantou e foi ao banheiro, pois a cerveja havia feito efeito. Quando voltou, me pegou com o pau do meu macho na boca de novo. Sentou-se e ficou olhando eu chupando meu macho e ele gemendo de tesao. Meu garanhao pediu para eu parar porque senao iria gozar de novo. Parei, limpei minha boca e segurei seu cacetao com a mao enquanto ele dizia ao meu corno: - Cara, essa tua mulher chupa muito. Ela e uma chupadeira de primeira, que maravilha. Nao podia deixar voces irem embora sem uma despedida dessas. Eu completei, voce e que tem um pau maravilhoso, qualquer mulher adoraria chupar um pau assim e eu, como boa puta casada que sou, nao deixo por menos. Nos beijamos novamente. Perguntei ao corninho se ele estava pronto pra ir embora, ao que ele respondeu, depende de voce meu amor (bem mansinho nao acham?). Levantamos, nos depedimos com um longo beijo e fomos embora. Estava morta, acabada, completamente fudida, satisfeita, saciada do meu tesao. Falamos pouco no caminho para casa. Quando chegamos em casa, meu corno me agarrou, me beijou e me disse que me amava. Disse a ele que o amava  tambem e mais ainda por ele ser como e, um corno manso, pois assim podia sentir prazer com homens dotados e me realizar como mulher. Ele me despiu toda, me deitou na cama e comecou a me chupar, hora na buceta, hora no cuzinho. Me deu um tesao enorme e disse pra ele: - Tadinho do meu corninho, mais uma vez vai ter que ficar com os restos! Vai querer colocar esse pintinho em mim? Vai, coloca na xota e no cuzinho pra ver como tua mulherzinha ta arrombada vai. Eu sei que tu adora quando eu to assim, quando teu pintinho cai pra dentro dos meus buracos. Vai inutil, te satisfaz com o resto dos outros, vai. Ele montou em mim e meteu na xota e no meu cu. Nao sentia prazer, pois estava muito dilatada e o pau dele e bem pequeno, mais ele por sua vez, urrava de tanto tesao. Meteu muito na xota e no cu ate que me encheu a buceta de porra. Nessa hora senti  algum prazer, pois adoro sentir os jatos de esperma na minha buceta.  Estavamos, agora, os dois satisfeitos de prazer. Amo meu marido por ser o corno que ele e e ele me ama por eu ser a puta que sou. Dois safados tendo muito prazer e apimentando nosso casamento. Um grande beijo a todos os leitores. Estela 

 

Gostou? Vote no Conto:

30/06/2012 | 95386 visitas

 
 
 
flagras sexo gostosas