Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
flagras safadas sexo gostosas videos de sexo bundas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Marido de Aluguel | Acervo de Contos

Marido de Aluguel

Meu nome e Silvia, sou casada, dois filhos, tenho 36 anos, branquinha, de cabelos castanhos longos, 1,58m, 65Kg, seios volumosos e muito atraente (pelo menos os homens dizem). Meu marido Julio tem 55 anos e nos casamos por conta de eu ter engravidado, nosso casameno teve altos e baixos nesses 20 anos, só que fomos nos esquecendo do sexo e fiquei quase 2 anos sem uma trepada. Nesse cenário é que começa minha história. Sem atenção de Julio que sai todos os dias para tocar sua pequena confecção na região do Brás (bairro de São Paulo), fico só e já devo tanta atenção aos meus filhos (um menino com 20 anos e a menina com 17). Certo dia me deparei com um vasamento no registro do chuveiro e em busca de alguem para arrumar, vi um anúncio no jornal do bairro com o título "Marido de Aluguel" (concertos em geral, hidraulica, eletrica e serviços de pedreiro), liguei para o número do celular que estava no anuncio e falei com o Gilson, agendando um horário após o almoço. As 14:00h tocou a campainha e fui atender, sendo surpreendida por um homem, negro, alto, forte e careca; seu cheiro exalava masculidade; fiquei com o maior tesão. Gilson entrou, mostrei o problema, combinamos preço e ele começou a trabalhar. Fui para meu quarto, deitei na cama e comecei a me masturbar pensando naquele negro maravilhoso, quando fui surpreendida pela entrada de Gilson me procurando... ele viu meu estado e perguntou: - Posso ajudar?... sem saber o que falar, chamei aquele macho prá cama e revelei que não fazia sexo ha 2 anos... ele sorriu e disse que tiraria todo meu atraso. Tiramos as roupas com grande agilidade e ele começou a mamar os bicos duros das minhas tetas e me lambendo toda, parou na minha xaninha peluda... mordiscou meu grelo e deu estocadas rápidas com a lingua em meu clitoris, me fazendo gozar intensamente. Num rápido movimento se colocou sobre mim na posição de 69 me oferecendo o maior cacete que já vi (uns 25 cm), grosso, umido de suor; ao qual vorazmente enfiei na boca e mamei, deixando-o cada vez mais duro. Gilson se levantou e na posição papai-mamãe, enterrou a pica na minha buceta molhada, bombando com força até que gozamos juntos, nesse momento senti uma grande quantidade de porra jorrar na minha xana, a qual escorreu quando a pica foi retirada. Muito satisfeita, beijei Gilson, enfiando minha lingua em sua boca e arranhando sua costas de tanta excitação, promovendo uma nova ereção daquele macho... com a vara em pé, ele me virou na cama e após algumas lambidas em meu cuzinho me comeu o rabo com tamanha maestria; o misto de dor e prazes era uma sensação que ha muito eu não sentia. Proximo de gozar, ele tirou a rola de meu cú e pos em minha boca, onde com fortes punhetadas tirei toda a porra que havia, me lambuzei e chupeia sua pica até amolecer, enfiando suas bolas na boca e lambendo aquele saco preto peludo. Hoje não passo mais vontade, mantenho um contrato permanente com meu Marido de Aluguel para dar manutenção em mim...enquanto o corno do Julio fica na sua vidinha pacata.

 

Gostou? Vote no Conto:

21/08/2009 | 37455 visitas

 
 
 
bundas bundas flagras