Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
ninfetas flagras bundas sexo anal sexo anal sexo

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Fantasia realizada em Guarapari | Acervo de Contos

Fantasia realizada em Guarapari

Eu e minha esposa fantasiamos muito e uma dessas fantasias seria eu a ver dando pra outro, recebendo uma vara grande e grossa na bucetinha linda e gostosa que ela tem, pois a minha é de tamanho médio.
Não sou de chamar atenção, porém ela é bem bonita de rosto e tem um corpinho bem definido, um tesão de mulher.

Já realizamos quase todas as nossas fantasias sexuais, pois, temos 20 anos de casados. Porém, a fantasia dela transar com outro, só vimos a realizar em abril deste ano devido a oportunidade que surgiu.

Moramos numa cidade do interior de minas e somos amigo de um casal (Markos e Silvana), que moram em outra região do Estado. Markos, de maneira discreta, sempre cresceu o olho e deu em cima de minha esposa e ela também se sentia atraída por ele.

Em abril deste ano, Markos me ligou e disse que estava indo sozinho para a cidade de Guarapari (praia do Espírito Santo), para tratar de uma pequena reforma de um apartamento dele e perguntou se a gente não queria aproveitar a oportunidade e passar o final de semana na praia com ele.

Disse para minha esposa e ela ficou apreensiva. A noite conversamos e disse a ela que era a oportunidade de realizarmos nossa fantasia. Havia três dias que a gente não transava e estávamos os dois com muito tesão. Ela topou e combinamos que iríamos para lá no dia posterior, pois, Guarapari fica a aproximadamente 500 km de nossa casa. Ligamos para Markos e noticiamos que chegaríamos no dia posterior. Pelo telefone deu para perceber que ele ficou muito entusiasmado.

Saímos pela manhã e chegamos ao apartamento de Markos por volta das 17:00 horas. Ele já esperava a gente com cervejas e tira gosto. Havia tempos que a gente não se via e fomos colocar as fofocas em dias enquanto tomávamos cerveja e minha esposa bebia vinho e ice-vódka, pois ela não gosta de cerveja. Por volta das 20 horas, já estávamos meios ?altos? pela bebida e fui tomar banho. No banheiro, liguei o chuveiro e abri devagar a porta para observar os dois na sala. Era o que eu previa. Eles já estavam abraçados. Minha esposa estava de saia e Markos estava beijando-a com a mão na bunda dela. Dava pra ver a mão dele por debaixo da calcinha pequena que ela usava. Ela se abaixou, desceu o short que ele usava, saiu aquele pênis enorme e duro para fora, ela começou a chupar pela cabeça, abaixou e chupava gulosamente o saco enquanto ele gemia e contorcia passando a mão pela cabeça dela forçando contra seu pênis. Ficaram naquela posição por alguns instantes depois ela sentou em cima da mesa, colocou os pés na cadeira, abriu as pernas e Markos puxou a calcinha dela de lado e chupou aquela bucetinha com muito tesão. Desta vez ela contorcia, gemia e forçava a cabeça dele. Eu estava explodindo de tesão e sapecava ?uma? quando esbarrei na porta, eles se assustaram e tentaram recompor, entrei para o banheiro, terminei a gostosa punheta, acabei o banho e sai, encontrei os dois conversando sentados na mesa da cozinha. Minha esposa foi tomar banho e fiquei conversando com Markos. Minha esposa saiu do banheiro e foi a vez de Markos se banhar. Ficamos os dois conversando na cozinha e ela com uma carinha de sapeca e de muito tesão veio me relatar o ocorrido, disse a ela que havia presenciado e que fiquei com muito tesão, não agüentei e sapequei uma. Ela ficou perplexa e disse que ele ficou com medo e se assustou com o barulho que fiz e pararam a brincadeira, e que ela ficou ainda com mais tesão e que eu teria que contribuir para ela gozar, se não ela iria explodir. Disse a ela que podia deixar comigo. Quando ele retornou do banho continuamos a beber, ouvir música e dançar. Ora ela dança comigo e ora com ele. Eu fingia de sonso mas percebia que ele estava dando um amasso nela e ela retribuindo. Em dado momento disse que estava muito cansado pela viagem e que ia descansar um pouco, daí fui para o quarto que ele havia reservado para nós e eles permaneceram na sala. Entrei no quarto, apaguei a luz deixei a porta entreaberta e fingi que dormia. Passados alguns instantes levantei e observei pela fresta da porta, dava para ver perfeitamente a sala e tamanha foi minha surpresa. Após o banho minha esposa havia vestido uma mini saia e uma blusa ?tomara que caia?. Markos estava sentado no braço do sofá, com a bermuda abaixada e Rosana (nome fictício), com a pica dele na boca. Ela chupava o pau dele, passava a língua pelo saco. Dava para perceber que a boca dela e o pau dele estava melados. Enquanto ela chupava ele passava a mão nos peitinhos dela, enfiava o dedo na buceta por dentro da calcinha e depois na bunda e cuzinho dela. Ficaram assim por alguns instantes. Depois Rosana sentou no braço do sofá, Markos retirou a blusa e a saia dela e passou a beijá-la, mamar nos peitinhos e por fim, arredou a calcinha, ela abria bem as pernas e ele chupava violentamente a buceta dela. Tinha uma visão privilegiada de tudo, estava louco de tesão, de vontade de invadir a sala e participar do ato, portanto, Rosana topou realizar minha fantasia desde que eu não participasse, disse que ficaria constrangida. Comecei a bater uma enquanto vi Markos colocar Rosana deitada de bruços no encosto do sofá, retirou a calcinha dela, dava para ver perfeitamente aquela bundinha maravilhosa e aquela bucetinha molhadinha, doida para entrar na pica. Markos colocou a pica na entrada da buceta de Rosana e começou a penetrá-la. Ele estava com um pé no chão e o outro no braço do sofá, dava para ver perfeitamente aquela pica enorme invadindo a buceta delicada de minha esposa. Eu estava louco de tesão. Rosana não se continha e gemia, rebolada e começou a gritar de tesão. Markos levantou mais ainda uma das pernas dela e passou a socar com força a pica naquela bucetinha delicada. Rosana já sem noção, uivava de tesão, chorava alto e começou a gritar que ia gozar. Markos também gemeu alto e, fato contínuo, retirou a vara da buceta de Rosana, pude perceber a porra escorrendo da buceta e caindo no tapete. Rosana levantou, pegou a vara de Marcos e chupou todo o esperma que sobrou, limpando-o. Os dois beijaram muito, Markos queria mais, enfiou três dedos na buceta de Rosana, porém ela esquivou, disse que estava ainda com muito tesão, porém estava muito cansada pela bebida e pela viagem e que iria dormir. Rosana chegou ao quarto, deitou na cama ao meu lado e disse baixinho: - aposto que você está acordado e viu tudo; não preciso falar nada né? Minha resposta foi virar subitamente e cair de boca na buceta dela que ainda escorria esperma, chupei gostoso e pude sentir o gosto de sexo, tesão e esperma. Depois deitei por cima dela na posição ?papai mamãe? e ela disse: - vai devagar que só gozei uma vez, sabia que você ia estar com tesão e quero gozar com você também. Introduzi minha pica violentamente na buceta de Rosana e senti ela toda arregaçada, bem mais larga que o natural e toda ensopada, fiquei louco de tesão, passei a beijá-la agressivamente e puxar-lhe o cabelo, em instantes gozamos os dois juntos e ela de tanto tesão aranhava minhas costas enquanto eu lhe puxava o cabelo. Foi maravilhoso. No dia posterior acordamos e fomos os três a praia, a noite tudo se repetiu, porém de forma diferente, com muito mais sexo e loucura. Isto contarei no próximo conto, aguardem.

 

Gostou? Vote no Conto:

17/08/2011 | 29070 visitas

 
 
 
gostosas flagras videos porno