Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Comprei um chip de celular e virei corno | Cornos | Acervo de Contos

Comprei um chip de celular e virei corno

Meu nome é João, tenho 38 anos e sou casado a 15 anos com a Patricia. Ela é bonita, tem 37 anos de idade e seu ponto forte são as pernas e a bunda. Naturalmente gostosa, sem precisar malhar, qualquer roupa imediatamente saliente a sua bunda. Na praia, por exemplo, sempre pego o pessoal olhando com desejo para ela, seja mais novo ou mais velho, pois por mais que ela evite, seu biquini esta sempre entrando na bunda, principalmente os que eu compro, pois compro os menores. Nós sempre gostamos de fantasiar na hora da transa e inventamos diversas histórias e situações. Invariavelmente, ela é alguém que está metendo chifre no marido, noivo ou namorado. Sempre notei que se quero deixá-la em ponto de bala, esse tipo de história é o melhor tipo. Como eu adoro vê-la completamente "puta" na cama, sempre puxo histórias deste tipo.

Num determinado dia, resolvi comprar um novo chip para meu telefone de uma outra operadora, devido a uma promoção. De sacanagem, pensei e em mandar uma sms para ela, dizendo que ela era muito gostosa e tal, que tinha uma bunda maravilhosa, que eu a conhecia mas ainda não tinha me revelado. Mandei, sem dizer de onde eu era. Minutos depois, recebi um retorno dela, agradecendo os elogios mas dizendo que não conhecia o numero. Fiquei até meio surpreso, pois imaginei que ela não iria se mostrar interessada tão rapidamente. Respondi na hora que ela já tinha me visto e que eu tinha notado que ela tinha ficado interessada em me ver, tinha me olhado mais que o normal. Comentei que eu tinha tomado a iniciativa de enviar, pois eu não aguentava mais ficar só olhando aquela bunda gostosa desfilando, que eu queria alisá-la, tocá-la, enfiar minha mão naquela bunda gostosa. Ela respondeu rapidamente, dizendo que eu era um tarado e que ela não queria mais papo, mas pediu para eu me descrever.

Como eu estava meio acima do peso, me descrevi como sendo mais novo, tipo 25 anos e com tipo "em forma". Ela perguntou se era magro ou fortinho...dai eu respondi "barriga tanquinho", que ela iria poder alisar todo meu corpo se me encontrasse. Ela relutou mas topou tomar um café comigo, pois disse que queria esclarecer as coisas, que isso não podia e tal...Disse para ela que eu queria que ela fosse com uma calça, que eu descrevi para ela, com a qual ela ficava muito gostosa.

Marcamos num café no centro da cidade, numa parte mais afastada. Fiquei sentado num ponto afastado e, para minha surpresa, vi ela se aproximando, extamente como eu havia pedido. Fiquei muito irritado, mas me contive e fiquei observando. Ela caminhava se exibindo, parecia uma cadela no cio. Ela entoru no café e ficou olhando em volta. Como estava muito gostosa, todo os homens a olhavam e ela, na ansia de achar o seu "encontro", olhava para todos. Ela se sentou e pediu um café. Esperei um pouco e quando vi que ela estava pedindo a conta, resolvi me aproximar. Minha raiva era misturada com um tesão muito grande. Ela estava linda e a idéia de que ela tinha atendido os pedidos de se vestir daquele jeito, me deixava preocupado mas com muito tesão.

Bom, cheguei e quando ela me viu, ficou muito surpresa. Perguntei o que ela estava fazendo ali e ela disse que estava cansada e que tinha parado para tomar um café, mas já estava indo para o banco e tal...fui ao banheiro e mandei uma nova sms para ela, dizendo que ela estava mais gostosa do que nunca, com uma cara de puta e outras coisas...ela rapidamente me pediu para não aparecer, que o marido dela estava no café...

Fiquei com muito tesão..pensei "essa puta faz esse tipo de coisa e não me conta"..e retornei para a mesa. Ai abri o jogo, mostrando o novo numero que eu tinha comprado. No inicio ela ficou muito braba, e saiu do café se fazendo de vitima. Fui atras e ofereci uma carona para o tal banco. Ela aceitou, só que fui direto para um motel. Meu pau estava latejando de tesão e parecia que ela sabia de tudo, sua cara estava radiante. Quando ela viu que iamos para o motel, iniciou a massagear meu pau e perguntou se a bunda dela estava gostosa, pois ela tambem tinha colocado uma calcinha pequena para deixar mais apetitosa. Eu disse que estava maravilhosa e ela disse que era porque eu havia pedido. Imediatamente vi que ela tinha entrado na história. Subimos para o quarto e ela estava transtornada, transamos muito e ela não queria parar mais...até que ela me disse que queria o "tanquinho" de 25 anos, porque ela ainda estava com folego. Chamei ela de vadia, puta e ela disse: "mas eu sei que tu gosta assim". Meu pau ficou duro na hora. Ela viu e, enquanto chupava dizia para mim: "vou ser tua putinha e tu vai ficar olhando eu com um gatinho mais novo, tanquinho..."..Comi ela novamente e fomos embora. Imaginei que aquela história tinha morrido ali, mas umas 2 semanas depois ela marcou uma viagem para nós. Ela disse que iriamos para uma praia mas não me disse onde. Embarcamos no avião e quando vi estavamos em Porto Seguro. Já no avião ela estava "enlouquecida", estava elétrica e muito assada. Chegamos no hotel e como era de tardinha, ela já quis ir para um barzinho na beira da praia. A suite era enorme, com sacada e sala separada. Ela colocou um vestido curtissimo, era soltinho e qualquer movimento mais brusco, dava para ver o inicio da sua bunda. No bar, começamos a beber umas caipirinhas e ela foi ficando alta e dando "tiros" nos rapazes do bar. O bar tinha musica e o clima de dança foi ficando mais aquecido. Haviam alguns dançarinos para alegrar os turistas e ela já tinha marcado um deles. Reclamei da sua indiscrição e ela, sem pestanejar me falou: "voce esta me devendo um tanquinho, lembra?" ela falou isso com uma cara de puta e olhado para mim e para o cara, que a essa altura, ja tinha percebido que ali tinha coisa. Fiquei com raiva e disse que ela ficasse quieta. A essa altura o cara já estava ao nosso lado, por convite dela, e tirando ela para dançar. Ela nem me olhou e foi para o meio da pista. O cara usava somente um calção, tipo surf. Quando ela começou a dançar, o joelho e a perna dele praticamente estavam levantando ela, que com o vestido curto, ficava com parte da bunda aparecendo. Acho que eles dançaram umas 3 musicas quando ela retornou. Eu estava furioso, mas com muito tesão de ve-la daquele jeito. Ela chegou, me deu um beijo muito gostoso e me perguntou se eu havia gostado da performance. Eu disse que não, mas ela tocou no pau, viu que estava duríssimo e me disse: "pelo visto gostou muito, depois vai ter mais...muito mais, vou te deixar muito feliz"...não entendi, mas como ela estava extremamente carinhosa, aproveitei...bebemos mais um tanto e fomos embora para o hotel. Devia ser perto da meia-noite. Chegamos no quarto, que tinha vista para a praia e ela logo tirou o vestido. Ela usava uma calcinha minima, que estava molhadissima quando pus a mão. Ela ficou me perguntando se eu havia gostado de tudo, eu disse que não muito, mas ela ficou chupando meu pau e insistindo, dizendo que não ia me dar se eu não confessasse. Não aguentei e disse que tinha ficado com muito tesão de ve-la dançar com outro cara e imaginar a buceta dela na perna dele. Transamos e ela fcontinuava excitada, mas eu não aguentava mais...lá pelas 2 horas da manhã, o interfone do quarto toca, ela rapidamente atende e me diz que era a surpresa chegando...Eu perguntei que surpresa...e ela disse que era o tanquinho...Não acreditei, mas ela foi até a porta, somente com uma camisola e calcinha e atendeu. Era o cara do bar. Ela não perdeu tempo, puxou ele para dentro do quarto e ficou beijando. Tirou a camisa dele e ainda me disse: "olha que tanquinho"...depois tirou a bermuda e já´puxou o pau dele para fora...quase não acreditei, o pau do cara era enorme e estava durissimo, ela engolia tudo e chupava com muita vontade. Ela foi para a sacada, tirou a camisola, arrebitou a bunda e dexou a bucetinha empinada para ele enfiar....quando ele enficou tudo, ela soltou um gemido que eu pensei que os outros quartos iriam ouvir...ela só pedia para ele socar, socar, que ela queria muito aquela noite...eu fiquei impressionado, pois o cara não gozava nunca. Depois de ter comido ela na sacada, ele levou ela para a mesa da sala, inclinou ela e ficou metendo. Nesta posição ela ficou me olhando, pois eu estava incredulo no sofá...ela dizia para mim que estava muito gostoso, que ele tinha uma piça muito boa, e me perguntnava se eu estava com tesão...eu disse que sim e ela então veio me chupar...quando ela começou a chupar, meu tesão era tão grande, que gozei na boca dela. Ela então me pediu para ficar na sala que ela iria ficar transando no quarto com o tanquinho. Eu não tinha mais forças e deixei...pela manhã, acordei vendo ela sentada no pau dele, cavalgando novamente, gritando de tesão.

Bem, depois disto, curtimos muito os outros dias na praia. Ela me confessou que não conseguiria mais viver sem uma piça de um homem mais novo, bem dura e grande, mas que eu saberia de tudo e sempre que possivel, estaria junto. Ainda na viagem tivemos outra experiência num passeio de buggy, mas conto noutra oportunidade. Tchau

 

Gostou? Vote no Conto:

49615 visitas