Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
filmes porno filmes porno flagras ninfetas gostosas sexo anal

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Como descobri que sou corno | Acervo de Contos

Como descobri que sou corno

Olá! Meu nome é Tony, já estou na casa dos ?enta?. Sou casado com Maria há mais de 20 anos. Somos pessoas normais, de aparência normal e hábitos comuns. Apenas como detalhe, devo descrever que Maria sempre foi muito cobiçada, quando a conheci, não imaginava que um dia pudesse ter ?tudo aquilo? pra mim. Falsa magra, de corpo esguio, pernas muito bem torneadas (que hoje estão ainda melhores), 1,65m de pura gostosura; além de seios de tamanho médio a pequeno. Bem, não cabe aqui descrever toda nossa vida pregressa. O que vale relatar é que, nestes vinte e tantos anos de casamento sempre tivemos uma vida de casados. Momentos bons e momentos ruins. Sexualmente falando, nossas transas sempre foram boas; afinal ela sempre foi muito gostosa e desde a primeira vez nos ?demos bem?. O fato que relato a seguir aconteceu no último ano. Existe um site na net (se alguém se interessar, mande um e-mail que envio o link) que posta fotos amadoras enviadas por seus leitores. Sempre gostei muito de olhar estes sites, principalmente porque gosto de coisas naturais; nada daquelas fotos com modelos, trabalhadas em photoshop. O bom mesmo são as fotos que mostram os pequenos detalhes, às vezes uma pequena estria, outras uma celulitezinha... enfim, a mulher como ela é. O que eu não esperava é que, um dia ao olhar as fotos veria o que vi. Na abertura das fotos tinha o texto: ?essa casadinha é um verdadeiro tesão! Aqui fotos dela comigo e mais um amigo nosso. PS. O marido não sabe de nada, coitado!? Bem típico dos textos que aparecem por ali. Acontece que, ao abrir o pacote de fotos, começo a perceber que havia algo familiar naquela mulher. Prestando mais a atenção, passo a observar melhor cada detalhe e, a cada olhada, percebo mais familiaridade: aquela é a Maria! Mas não era possível, não dava pra entender, eu não queria acreditar! Nas fotos ela barbarizava! Até uma dupla penetração, no cuzinho...aquele cuzinho que tantas vezes quis comer e ela me negava, agora estava ali, sendo barbarizado por dois homens que eu jamais vira. Apenas poucas fotos estavam ali visíveis e anexo um pacote com outras 20 fotos que prometiam alta definição. Eu queria ver mais. Precisava encontrar mais detalhes pra me certificar da minha situação ?cornífera?. Resolvi baixar o pacote de fotos. Ao abrir, logo na primeira, fotos mais aproximadas mostravam detalhes ainda mais sórdidos daquele momento de sodomia da minha mulher. A princípio eu não tinha prestado atenção, mas ela estava sendo possuída por dois homens, mas alguém fazia as fotos... a seqüência das fotos era assim: na primeira ela, de pé, era abraçada por trás por um dos amantes que passava as mãos por seu corpo enquanto o outro, de frente pra ela, com uma das mãos por baixo de sua saia, com a outra desabotoava sua blusa. Na segunda, ela já nua, tinha por trás um dos homens ajoelhado por trás, com a cabeça enfiada na sua bunda enquanto na sua frente, o outro lhe chupava os peitinhos (meus peitinhos deliciosos), ao mesmo tempo passando as mãos naquela delícia de buceta. Quero lembrar que, em todas as fotos, foram tomados cuidados pra preservar seus rostos, assim eu não conseguia me certificar de que fosse mesmo a minha Maria, e muito menos quem eram seus amantes. Na terceira foto, ela está deitada de bruços na cama, com as pernas pra fora, de modos que sua bunda fique empinada pra trás, enquanto a sua frente um dos homens encosta um enorme cacete naquela boquinha que eu tanto beijei e, por trás, o outro com suas mãos abre bem a bunda, deixando o cuzinho bem exposto, demonstrando que está passando a língua naquele buraquinho. A partir da quarta foto, a coisa esquenta bastante e aqueles homens transformam a minha esposinha numa verdadeira puta. Viram-na de todas as formas, penetram de todos os jeitos, tudo sem o uso de camisinha. Fazem barbaridades com ela. E pelo que se pode perceber no pouco que não está escondido pelas tarjas que disfarçam sua identidade, ela está gostando. Seu ar é de pura satisfação e de consenso a tudo que está acontecendo. Sei bem que a minha esposinha, minha Maria sempre gostou de sexo. Muitas vezes a levei a orgasmos múltiplos que a faziam soltar gemidos de tesão. Mas aquilo me parecia muito. Por que motivos ela fazia aquilo. Estava ali, sendo brutalizada e se deliciando com tudo aquilo. Mas maior surpresa estaria por vir nas últimas fotos. Além da dupla penetração, havia uma foto que esclarecia o fato de quem operava a câmera. Acho que devem ter colocado o disparo automático e lá estava, uma foto em que ela, semi-deitada sobre o peito de um dos homens, tinha aquela tora de pica enfiada na buceta, o outro de pé, por trás dela, socava dentro do cuzinho (cuzinho que sempre desejei) e o terceiro, esse inédito nas fotos, com o pau dentro da boca dela, expressava feições de gozo. Isso mesmo, ele estava gozando dentro da boquinha da minha Maria (detalhe: ela nunca me deixou gozar em sua boca). A última foto, a que mais me causou ira, mostra a boquinha escorrendo porra, enquanto de seu cuzinho um fio de esperma corre em direção as suas pernas e, da buceta, um pinto semi-saindo, todo lambuzado por outro gozo.
...continua.

 

Gostou? Vote no Conto:

19/02/2010 | 45803 visitas

 
 
 
porno filmes porno amadoras