Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

Amiga da minha futura ex... | Cornos | Acervo de Contos

Amiga da minha futura ex...

Amiga da minha futura ex...



Nosso encontro foi no apartamento dela,

numa tarde de 4a.feira, um dia quente.

Havia mais de quatro anos que não nos viamos...

desde minha mudança para o interior.



Tudo começou quando trocando e-mails de repente, matando

saudades dos encontros familiares de antes, e ela sugeriu que deveríamos

nos ver. Aceitei de imediato, pois, senti um certo clima no ar de romance,

nas palavras escritas com jeitinho de quem pede colinho, querendo

desabafar. Eu sempre a cobicei de longe, pelos cantos de olho,

mirando seu belo traseiro e rostinho lindo, corte chanel.



Nossos encontros anteriores sempre acompanhados de nossos

companheiros e filhos. Nunca houve qualquer sinal de nada além de amizade.



Ela linda, jovem, cabelos morenos, 1,60m, 45a, casada, empresária,

mas que aos 40 havia feitos umas fotos publicitárias como modelo para a Natura,

ou seja, um corpo super bem cuidado, torneado, com tudo em cima..

apesar dos dois filhos adolescentes.



Marcamos dela me apanhar de carro numa estação do metrô,

próximo a sua residência.



Assim aconteceu. Cheguei, liguei pro celular e em poucos minutos

lá estava ela ao volante, diante de mim... parando o carro e esticando

o braço para abrir a porta... quando pude observar como estava vestida.



Trocamos um breve beijo no rosto, quase mudos seguimos para nosso destino,

seu apartamento, ali nas proximidades.



Subimos e fomos para a sala de estar. No apartamento estavam seu

filho, dormindo, mais a diarista passando roupas num dos quartos.

O outro filho na escola, e o maridão no trabalho.



Ela trouxe um refresco, nos sentamos no sofá e ela colocou minhas

músicas prediletas, para romances apaixonados.

Ficamos a sós e tranquilos no sofá, bem próximos conversando

sobre nossos relacionamentos infelizes.

Após nossos desabafos, num clima cheio de emoções nos aproximamos

e nos tocamos nas mãos, trêmulas e suando frio.



Naquele instante ao sentar-me ao seu lado

seu perfume suave e marcante

se fez presente e deixou-me embriagado.



Nesse encontro fiquei maravilhado com os detalhes,

que acompanhei com olhar quase clínico,

aquele mesmo brinco que usou no encontro anterior que mudou

minha forma de te ver e gostar,

seu olhar estava mudado... pra melhor.

Respirava um ar de ansiosa...

mais magra e com as formas e curvas extremamente definidas

sob tua vestimenta perfeita.

Alternava entre olhar-te nos olhos, lábios delicados e sensuais,

o colo de teus seios maliciosamente marcados

sob a transparência discreta daquela blusa de linho, gola alta, amarela...

e a silhueta formada pela tua cintura,

pelas coxas generosas, sensualmente mostradas

em rasgos cirúrgicos dentro de sua calça jeans

em perfeita sintonia com você.

No decorrer de nosso encontro a casualidade tornou-se destino...

o destino de te perceber feminina e tentadora com a boca

naturalmente vermelha e pelo realce de um brilho que

traduzia em sedução, assim me contive diante de ti e ouvi-a

pacientemente e admiradamente... até quando me

aproximei e te abracei num gesto rápido e impulsivo, carregado

pela emoção da tua presença... e do

teu desabafo da vida... suas palavras ahhh...

que momento mágico e inesquecível... soaram como música

aos meus ouvidos... a voz ligeiramente rouca... hummm...sentir

tua respiração em meu pescoço...seu

abraço apertado e sincero...carente como eu.

Aqueles longos segundos pareceram eternos como um

salto de pára-quedas, ainda mais sentindo o aroma delicioso de

teu hálito que tornava suas palavras ainda

mais doces e penetrantes...

e assim caí em reverência a tua beleza...

Naqueles instantes em que te fitava, observei em flashes

suas mãos trêmulas denunciando que de alguma forma eu te tocava...

ao roçar nos seus dedos e mãos coloquei

toda a minha sensibilidade para roubar sua temperatura...

querendo na verdade te puxar para junto do meu peito e

envolve-la num demorado abraço... sem palavras....esquecendo

o local e pessoas que nos rondavam...

Suas mãos... ahhh.... que delicadas, macias e suaves, bem

cuidadas... com o esmero da dona... como que querendo

denunciar desejos secretos e proibidos... me falaram através dos

tremores que algo estava acontecendo naquele

coração quente e mal cuidado...Taí.... cuidar... uma palavra

profunda e intensa que move montanhas, nos deixa sem

noção do perigo... querer cuidar de uma paixão.

Naquele clima envolvente e cheio de intenções contidas,

quando você colocou a música pensei em lhe conduzir em uma

dança corpos unidos quase colados...pensei.

E diante do teu desabafo, tuas lágrimas, os detalhes da

sua relação atual e como ele a faz infeliz...

eu não pude me conter ao abraçá-la impulsivamente e

apertado, sentindo tua recíproca, o contato de tua silhueta

em perfeito encaixe com meu corpo que já se mostrava sequioso pelo

que poderia sucumbir...



E quando já enebriados pela sedução mútua nos deixamos

à revelia da situação e nos entregamos ao sabor de um momento

mágico, sem planejamento, nem intenção.



Permanecemos ali, juntos, por longos minutos sem percebermos

que o Sol já se ia lá fora, onde o cair da noite fora a testemunha dos incríveis

momentos de íntima cumplicidade de carícias discretas no corpo,

profanas na alma, de beijos lascivos, de bocas que se buscaram

incansavelmente.



Estas tão boas lembranças me fazem sonhar e desejar com muita intensidade

cuidar desse cristalzinho que é você....um dia...que não seja tão distante!





(Autor: Sergio Mansdrophe)

 

Gostou? Vote no Conto:

17910 visitas