Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

A safadinha do bairro | Cornos | Acervo de Contos

A safadinha do bairro

Olá meu sou conhecido com Xandy, moro num bairro de periferia na zona sul de São Paulo, onde a história aconteceu.

Em 2009 uma garota veio do centro de SP, morar aqui no bairro. Ela é linda, cabelos cacheados, pele bronzeada, gostosa e com uma bunda maravilhosa, apenas 19 aninhos, todos chamam ela de Lala.

Desde quando ela chegou no bairro todos os caras partiram pra cima, queriam ficar com ela, ela chamava muita atenção e os caras queriam pegar. Só que ela não dava nem bola, tem namorado e dizia que não trairia por nada e ninguém.

Ela logo acabou ficando muito amiga da minha irmã, e passou a frequentar minha casa sempre. Minha irmã tentava convencer ela de ficar com os caras, mas ela nem cogitava a hipótese, por isso não dei muita bola e eu tratava ela apenas como amiga, mesmo por que eu já tinha 27 anos e ela ainda era novinha.

Porém a minhã irmã sempre foi muito safada e elas andavam sempre juntas, ela começou a contar as histórias do que fazia com o namorado, que sentia muita vontade de transar com outros caras e que sabia que o namorado traia ela com outras, mas gostava dele e não queria trair e nem terminar, além de tudo ela perdeu a virgindade com ele.

Dois meses depois e depois de muitas tentativas de muitos caras e nada, chegou o verão, ela passou a ficar direto na minha casa, pois tinha piscina e ela junto da minha irmã tomavam sol todos os dias, as 2 não trabalhavam, só faziam faculdade, a tarde inteira elas ficavam em casa. A Lala usava sempre um biquíni muito pequeno, fio dental e sempre tirava a parte de cima, mostrando os seios, que eram pequenos, mas lindos. Ai despertou meu tesão.

Num fim de semana resolvi tomar sol com elas, cheguei la e a Lala com um fio dental vermelho, quase nua, subiu o tesão na hora, em ver aquela bunda enorme e redondinha, toda bronzeada e com aquele biquíni enfiado.

Tirei a camiseta e a bermuda, fiquei só de sunga e a Lala começou a me secar, de repente ela disse: "nossa como você é sarado" , eu respondi malho desde os 15 anos direto, ela respondeu "adoro homens saradões, nunca tinha reparado que você era tão  forte e gostos, morro de tesão de musculosos", conversamos mais, porém ela desconversou logo depois e jogou água fria no tesão.

A partir dai resolvi que iria comer essa garota, eu percebi que ele tinha 19 aninhos de puro tesão querendo botar pra fora, no dia seguinte, domingo, ficamos na piscina, ela tava com um biquíni rosa choque, todo enfiado, parecia que a bunda dela engolia o biquíni,  conversamos sobre coisas quentes, sobre sexo, perguntou se eu tinha o pau grande, ela comentou que me acha gostoso e que senão namorasse teríamos transado ontem, além disso, cobriu a parte da frente, se virou, tirou a parte de baixo do biquíni e mostrou aquela bunda maravilhosa despida e me perguntou se tinha ficado boa a marquinha de biquíni, eu mostrei meu pau duro e disse, isso explica tudo. Porém ela ficou um pouco brava por eu ter mostrado o pau e encerrou o assunto, no final da noite eu pedi desculpas, meio sem entender.

Logo depois minha irmã chegou em mim e disse pra eu ir com calma, têm um monte de caras querendo comer a Lala e que ela tava afim de dar pra vários, só que gostava do namorado e não tava afim.

Nessa minha irmã teve uma ideia, elas passaram a semana tomando sol . Na sexta ela combinou com minha mãe de irem pro centro fazer compras e avisou a Lala pra ir tomar sol normalmente que não teria ninguém em casa, me avisou pra não abrir a loja e ir pra piscina que estaria a sós com a Lala.

Abri a loja, pois ela passa em frente no caminho de casa, por volta das 9h ela passou, me cumprimentou e foi ate em casa, as 11h cheguei la, ela estava com um mais um de seus micro biquínis, dessa vez preto, deitada com aquela bunda maravilhosa pra cima, toda durinha e empinada. Quando ela percebeu, olhou pra traz e levou um susto, me viu pelado, ela logo disse "não adianta, de jeito nenhum você vai me comer", eu respondi que iria apenas tomar sol, deitei do lado dela virado pro lado dela, ela ditada de bunda pra cima não tirava os olhos de mim, percebi que desse dia não ia passar, que eu ia comer ela todinha, pois se ela não tivesse interessada, teria ido embora, ele não parava de olhar, mas continuou quieta por quase 20 minutos, meu pinto tava cada vez mais duro e a cara dela não escondia o tesão, foi nessa que ela disse: " é grandão ein, qual é o tamanho?", eu respondi 24cm, ela logo disse, "NOSSA", eu levantei e fui pra cima, ela se afastou dizendo, "SEM CHANCES", pra matar o seu tesão eu deixo você passar protetor em mim, eu la fui eu, ela disse se aproveita bastante, eu passava, e como tava pelado, passava a rola na bunda dela, ela não falava nada, virei ela de frente e comecei a passar, passando a mão na bucetinha dela e nos peitos.

Ela se vira e fala, é minha vez, me deitou e começou a passar protetor, depois a linguá, ate chegar no meu pau, foi então que ela começou a chupar sem parar, foi minha vez de chupá-la todinha, ele morrendo de tesão, diz: " Ta eu vou trair, então me come com força, me come gostoso, como você nunca comeu ninguém, só que tem uma coisa, só vou dar meu cú, nada de rola na minha bucetinha, ela é só do meu namorado", nessa eu quase morri de tesão, coloquei ela de quatro, ele deitou o rosto e empinou a bunda, coloquei a camisinha, dei uma cuspida naquele cuzinho apertado, ela ainda olhou pra traz com uma cara de remorso, mas viu que já não tinha mais volta, então eu fiquei passando o pau entre a buceta e o cu, enquanto ela dizia, "vai mete logo, come meu cu, me faz uma puta, é isso que eu sou", quando ela menos esperava eu enfiei com tudo, ela deu um berro que o bairro inteiro deve ter escutado, eu metia cada vez mais forte, segurei o braço dela, ela não tinha como impedir, eu metia com muita força, enfiava tudo, aquele bundão bronzeado, durinho, enorme e gostoso tava sentindo uma rola diferente.

Metia, metia e metia, não queria gozar, ela se masturbava pela buceta e sentia meu cacete no cu, ela gemia, e pedia para eu chamá-la de puta e vadia.

Fui gozar pela primeira vez, ela pediu pra eu tirar, arrancou minha camisinha com tudo, enfiou meu pau na boca e chupou até eu gozar, engoliu tudinho, demos uma pausa, fomos tomar água, logo em seguida ela veio começou a chupar, dizia, "você não fez de tudo pra me comer, agora come, agora vem me fazer de puta mais uma vez", mandou eu meter no cu, sem camisinha, fui eu enfiei, com tanto tesão, não consegui tirar, gozei la dentro do cu mesmo, tentei comer a buceta, ela não deixou, falou que a buceta era só do namorado.

Mas o cu eu comi, a gente só foi parar as 19h, fizemos em várias posições, o cu dela arrombado, ela não conseguia nem sentar, meu pau estava ardendo de tanto que meti, ela almoçou porra, engolia tudinho como uma puta.

Eu me gabando disse, nossa você só transou comigo e com seu namorado, ela disse, " Engano seu, você foi o primeiro do bairro que me comeu, isso é fato, mas no meu prédio, na faculdade e na acadêmia, sempre que queria dar pra alguém eu terminava com meu namorado, dessa vez não deu tempo, foi chifre mesmo, porém só meu cu levou outras rolas, minha buceta ainda não, quem sabe você não seja o primeiro".

 

Gostou? Vote no Conto:

13070 visitas