Acervo de Contos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

A Diarista | Cornos | Acervo de Contos

A Diarista

Eu sou Jaqueline, muito bem casada, ruivinha, cabelo curtinho tipo channel, pele bem clarinha, coxas bem torneadas, bumbum grande e seios médios, cinturinha de dar inveja a muita menininha, tenho 1,64m de altura e 62 Kg muito bem distribuídos, pode se dizer que, modéstia à parte, sou gostosinha.



Hoje venho relatar minha última experiência, ocorrida há alguns dias. Bem eu e meu marido, "X", decidimos contratar uma diarista, recebemos algumas candidatas, porém a "Net", como vou chama-la, nos interessou muito, não só pelo currículo impecável, se é que me entendem (rsrs), uma mulata linda, tipo "funkeira popozuda", simplesmente gostosa, a contratamos no ato.



Logo na primeira diária já me insinuei, porém, com cautela para não assustá-la, comecei puxando conversas triviais, logo em seguida fui mudando o rumo para assuntos mais picantes. Durante as semanas seguintes fui alimentando as conversas picantes, mas não sabia como abordá-la sem parecer assédio, então tive a seguinte idéia: na semana seguinte, logo após o "X" sair, tomei um banho coloquei um short-doll sem calcinha e deixei de propósito um "brinquedinho" esquecido sobre a cama, fiquei bem a vontade na sala aguardando a Net, ela chegou tomamos café juntas, conversamos, dessa vez com assuntos bem mais picantes com detalhes de nossas transas com nossos homens, ela é noiva, então depois de conversarmos bastante eu estava "pronta", mas não forcei a barra, a Net trocou de roupa ficou bem a vontade também, um short jeans apertadinho curtíssimo e uma regata branca surrada para trabalho mesmo, ela ia começar pelo banheiro, mas a convenci começar pelo quarto, ela subiu e eu logo atrás, quando chegamos no quarto ela se assustou e sorriu com o brinquedo que eu havia deixado de proposito, então logo perguntei se ela já havia brincado com um daqueles e me aproximei bem perto peguei o consolo e comecei acaricia-lo, ela ficou totalmente sem jeito, mas fui contornando a situação, não demorou muito e a Net já estava nas minhas mãos, e o brinquedinho nas dela, então comecei a chupar o consolo na mão dela, eu sentia ela tremer, acariciei suas coxas ela bambeou, estava no ponto, então aproximei ainda mais o pênis de sua boca e começamos a dividi-lo entre chupadas e mordidas, ela gemia de prazer começamos a nos beijar, ela tentou se desvencilhar, mas já não tinha volta, nos atiramos na cama, depois de beija-la bastante comecei a descer pelo seu pescoço até os mamilos, que estavam rijos como pedra, fiz movimentos circulares lentos com a língua ela estava derretida de tesão, tirou a regata e forçou minha cabeça para baixo, quase gozei, deslizei a língua suavemente pela sua barriga até o umbigo e comecei a desabotoar o short, que ela mesmo não aguentando de tanto tesão retirou sem demora, deixando a mostra aquele templo de prazer carnudo e totalmente encharcado, não havia um pelinho, era lisinha impecavelmente macia e cheirosa, um "triangulo das bermudas" onde a gente se perde com facilidade, toquei de leve seu clitóris com a língua, foi o bastante para um orgasmo, senti sua mão forçando minha cabeça para baixo, então fiz o que ela queria, introduzi minha língua inteira naquela boceta carnuda de ébano, foram orgasmos múltiplos acompanhados de gemidos alucinantes, ela então se levantou com um ar de revanche, me atirou na cama e foi a minha vez, a Net lambeu cada centímetro do meu corpo, um verdadeiro banho de gato, gozei várias vezes na sua boca, quando já extasiada pensando já ser o fim, foi a surpresa, ela pegou o consolo e introduziu todo em minha boceta de uma só vez, um arrepio correu pela espinha num orgasmo alucinante, então segurei sua mão com o consolo e direcionei para meu cuzinho, ela me olhou com cara de safada e empurrou sem pena, até o talo, logo após retirou e introduziu na boca, aquilo foi demais explosão de prazer, ela fez isso varias vezes, depois foi minha vez, Net me surpreendeu pedindo que enfiasse direto no seu cuzinho, tive de obedecer, ela me chamava de putinha, vadia todos os adjetivos que fazem a gente gozar, me pedia pra meter cada vez mais forte e mais fundo, foi delirante.



Depois de gozarmos incontáveis vezes tomamos banho depois transamos mais e mais e mais... foi assim o dia todo, no final não houve nem faxina. Mas estamos transando direto, estou quase a convencendo de transar a três, quando isso acontecer vocês serão os primeiros a saber. Bjos!

 

Gostou? Vote no Conto:

18392 visitas