Acervo de Contos eróticos

Escreva o seu conto

Escreva o seu próprio conto erótico e envie para o seu publico alvo.

envie-seu-conto
sexo anal sexo porno safadas ninfetas bundas

Assine nosso feeds

e receba os últimos contos eroticos do site

 
Recomende o site

1ª vez q ela me deixou assistir | Acervo de Contos

1ª vez q ela me deixou assistir

Bom, depois de tanto insistir em que ela realizasse meu desejo, ela se entregou pra outro macho na minha frente. Sou o Jose, ela a Adriana, ambos 35 anos e relato a voces como aconteceu.
Fomos pra um motel, já estava tudo combinado, chegamos primeiro e ela foi se preparar.
Tomou banho e se vestiu, estava usando um baby-doll branco curtissimo e transparente (que usou na nossa lua de mel), fio dental e salto alto vermelhos q comprei pra essa ocasião.
Quando ele chegou, eu me sentei no canto do quarto e ela foi atende-lo.
Beijinhos no rosto, ele se sentou e ela foi servir uma bebida pra ele.
O serviu e ele sem demora a segurou pelo braço e a fez sentar em seu colo de ladinho.
Começaram a conversar banalidades, pois ele percebeu q ela estava nervosa, pra quebrar um pouco o clima.
Aos poucos ela foi relaxando, inclusive por causa da bebida q estavam compartilhando do mesmo copo, e ele passou a ser mais atrevido a elogiando, cochichando em seu ouvido, a essa altura já estava a envolvendo com o braço e brincando com beijinhos e mordidas em seu pescoço, orelha, nuca (tinha avisado ele q ela se derrete toda assim).
Eles já estavam mais descontraidos e nem lembravam mais de mim.
Bateu um pouquinho de ciumes, mas era minha fantasia sendo realizada, começaram um beijinhos e esses foram ficando mais intensos, a essa altura ele já agarrava ela e apertava seus seios e ela estava toda arrepiada.
Pronto ela estava solta, excitada e entregue pois passou a acariciar o novo membro que iria a possuir (ainda por cima da calça), puxou as alças de seu baby-doll e segurando os seios ofereceu pra ele chupar (coisa q ela adora) ele mamava como criança e eu nesse momento aconselhei a apertar e puxar seus bicos.
Ele se levantou e os 2 em pé começaram a se agarrrar, ela ficava na ponta do pé, ele se despiu e ela mais do que depressa segurou seu pau com as duas mãos.
Ele cochichou algo em seu ouvido e ela olhou pra mim e disse, meu amor eu vou me entregar pra esse macho, pra esse pau delicioso, vou ser todinha dele, voce deixa ??
Eu mais do que depressa, ele é todo seu.
Ai sim começou o que mais queria, ela se ajoelhou e começou a lamber a ponta do pau, ele segurou seus cabelos e mandou ela colocar os braços pra traz, e ficou esfregando o pau nos labios dela, mandou abrir a boca e ficou brincando apenas colocando a cabeça.
Ela estava doidinha pra engolir aquele pau e ele nao deixava, depois de alguns minutos mandou ela mamar do jeito que quisesse. Parecia uma faminta, passou a engolir tudo, lamber todinho, por as bolas na boca, ora ele mandava ela ficar quieta e fodia a boquinha dela.
Depois de ser bastante chupado, avisou que agora era a vez dele retribuir, mas antes mandou ela vir até mim e me beijar, q beijo gostoso...aproveitei e passei a mao em sua bucetinha q estava incharcada.Não era de programa, era um amigo do ex trabalho dela.
Esse sempre a cantou e quando mudamos de cidade e resolvemos por em pratica, achamos que ele seria conveniente, e foi.

Realmente o jogo de palavras é sencacional, ela me pedindo permissão, ele falando olha como ela chupa, vou comer ela todinha, isso não pode faltar.

Ele veio até nós a encochou, tirou minha mão dela, e disse, agora sua mulher vai ser minha e a pegou no colo e levou pra cama colocando-a sentada na beirada.
mandou ela se deitar e abrir e levantar as pernas, passou a beijar e lamber seus pés, pernas e pediu pra ela puxar sua calcinha fio dental, que ficou rasgando sua bucetinha.
ele passou a chupar sua bucetinha com o fio dental enterrado, ela se contorcia de prazer, puxou a calcinha pro lado e passou a fode-la com a lingua, ela gemia, puxava seus cabelos, mandava nao parar, que estava adorando.
ele chupava tudo, bucetinha, cuzinho, pernas, coxas, ela delirava.
Tirou sua calcinha, mandou ela ficar segurando nos pés com a perna bem aberta, e ele em pé na beirada, passou a esfregar o pau na entradinha da bucetinha de minha mulher, esfregava de cima abaixo, ameaçava enfiar e tirava, percebi q nesses momentos ela tentava engolir o pau com a buceta e ele puxava pra fora, ela tava doida pra ser penetrada.
Imagine ela de baby-doll, de pernas pro ar, totalmente aberta e o pau de outro homem esfregando nela.
Nesse momento falei, vai amor fala o q voce quer, ela disse: quero esse pau dentro de mim, quero dar tudo pra ele, quero ele me fodendo, fala pra ele me comer amor....
Enfia nela pedi, e vi entrando cm por cm, até entrar tudo ela arranhava a cama e apertava os peitos, estava toda arrepiada, ele se deitou em cima dela e a beijou.
Após voltou a ficar em pé e foder devagarzinho, agora ele segurava suas pernas pro ar, e fodia cada vez mais rapido, agora ela gritava de tesao e pedia mais e mais.
Ele falava, que mulher gostosa voce tem, que delicia foder sua esposa, vou gozar nela toda, vou querer comer seu cuzinho. FAÇA TUDO COM ELA...
Depois de socar bastante no papai-mamae a comeu de 4, e tambem de ladinho pois ela adora, e quando foi gozar anunciou e mandou ela mamar, pois iria gozar na sua boca (coisa q ela nao gosta muito), mas ela foi e chupou até receber o leite na boca, se engasgou um pouco, caiu na cama, mas deve ter engolido um pouco.
Ele foi tomar banho e ela exausta ficou deitada, fui até ela e não resisti, a beijei e a chupei, senti sua buceta quente e aberta estava toda vermelha, ela disse ta bom volta pra la q vou tomar banho e não quero agora vc vendo nada.
Outra sensação incrivel, ela entrando no banheiro peladinha e fechando a porta.
Ficaram uns 30 minutos tomando banho e quando saiu, ela veio puxando ele pelo pau q ja estava duro e ela estava toda vermelha de chupadas e mordidas, no peito, nas costas, na bunda.
Ele foi pra cama e ela veio a mim, me beijou disse q me amava q estava deliciioso, e que ele queria comer seu cuzinho. Entao a pergunta, vc deixa eu dar o cuzinho pra ele ?
Se voce quiser e estiver com vontade, deixo. Ela abriu um sorriso e novamente me beijos e voltou pra cama.
Ele ligou na portaria e pediu um gel, ficaram abraçados se beijando e bolinando e eu só vendo.
Ela ficou de 4, olhando pra mim e ele dando um trato no seu cuzinho, lambendo enfiando o dedo a lingua, passou gel e disse pra mim, agora vou ensinar a sua mulher como é dar o cuzinho.
Lubrificou seu pau e foi posicionando, pediu pra ela abrir um lado da bunda e ele segurando o outro lado foi forçando, qdo passou a cabeça ela deu um gritinho fui até ela segurei em sua mao e disse, relaxa amor, ele vai devagar, vc vai gostar e fiquei beijando ela, enquanto ele ia enfiando.
Pra acostumar foi colocando devagar e tirava um pouco e voltava a colocar, até entrar tudo.
Ele mandou eu voltar pro meu canto e começou a bombar, ela gritava de dor e tesao, e eu vendo minha esposinha liberar o cuzinho pela 1ª vez, pra outro macho.
Depois de uns 5 minutos era tó tesao dela, me fode, come o cuzinho que vai ser só seu, e ai com isso ele nao aguentou muito e anunciou o gozo e gozou tudo la dentro, quase desmaiando em cima dela, ficarma presos nessa posição até seu pau amolecer, ja dava pra ver o gozo escorrendo, entao me chamou para ver tirando, q lindo foi puxando e o gozo saindo, qdo saiu tudo, vi o buraco lindo q tinha ficado.
Ele voltou ao banheiro e eu me deitei com ela, nos abraçamos, beijamos, passeio o dedo em seu cuzinho q agora entrava facil e estava melado.
Ele tomou banho e foi embora, nós ficamos ainda umas 2 horas, transamos de novo, lembramos, a chupei todinha, senti o gosto da porra mas foi do jeito que queria.

abraços e se quiserem contato: f.betine@ig.com.br

 

Gostou? Vote no Conto:

26/11/2009 | 54729 visitas

 
 
 
sexo anal safadas safadas